RIBEIRO, FRANCISCO

(São Paulo, 4/2/1890 +Taquaritinga) – Músico e regente. Francisco Ribeiro veio com a família para Jundiaí em 1902, depois de concluir o curso primário no Colégio Sagrado Coração de Jesus, em sua terra natal. Aqui, aos 12 anos, ingressou na Cia. Paulista de Estradas de Ferro como aprendiz de fundidor e, ao mesmo tempo, fez-se discípulo do maestro José Bovolenta, buscando um lugar na recém-criada Banda Paulista. Após dois anos de preparação, foi admitido na banda como clarinetista de fila e, pouco mais tarde, foi levado ao posto de solista. Ainda na Banda Paulista, estudou harmonia, contraponto e composição, sob orientação do maestro Francisco Farina, que o tornou um músico completo, pronto para reger qualquer corporação. Deixando, então, o emprego na ferrovia, Francisco Ribeiro assumiu a regência da banda da Societá Philarmonica Umberto I (do Núcleo Colonial Barão de Jundiaí), a qual tivera, antes, como regente, o maestro Gatti Celestino. Nessa nova fase em sua carreira, ele seria chamado para reger diversas corporações no interior, tais como a Banda de Itatiba (1912/13), a Banda Pietro Mascagni, de Jaboticabal (1914/15) e a Banda de Taquaritinga (1916 a 1919). Em 1919, voltando a Jundiaí, assumiu a direção da recém-criada Corporação Musical Ítalo-Brasileira, levando-a a fazer seus primeiros concertos em praças públicas e procissões. Também, nesse novo período jundiaiense, organizou e dirigiu, por três anos, a Corporação Musical de Caieiras. Em 1923, aprovado em concurso público, tornou-se regente da Banda da Penitenciária do Estado. Em 1928, foi chamado novamente para reger a banda de Taquaritinga e, dessa vez, lá se fixou em definitivo. A par-tir de 1929, passou a cumular as funções de professor na Escola Normal daquela cidade, e em 1946, efetivou-se como catedrático de Música e Canto Orfeônico. Diplomado pelo Conservatório de São Paulo, tornou-se, por fim, diretor do Conservatório Musical Santa Cecília, ficando a residir em Taquaritinga até falecer. Ao longo de sua carreira, o maestro Francisco Ribeiro produziu um sem-número de composições, entre valsas de concerto, dobrados e marchas sinfônicas, além de músicas para dança.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de junho de ...
1966 Nascia em Montevidéu-Uruguai a coreógrafa Lis Michele Garcia Alaniz Lopes.
2008 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, a pianista e bailarina Teresa Cristina Sciamarelli.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO