SCARELLI, MARCO ANTONIO

(Jundiaí, 6/2/1959) – Artista plástico, cenógrafo e autor teatral. Quando estudante, venceu vários concursos de desenhos. Em 1977 passou a atuar como desenhista de publicidade e logotipos, e em 1983 iniciou sua carreira como professor de Educação Artística. Foi sócio-fundador da Cooperativa de Artes Plásticas Literarte. Ilustrou artigos para jornais, revistas e capas de livros, criou cartazes para campanhas oficiais da Prefeitura Municipal de Jundiaí e do Governo do Estado de São Paulo, organizou exposições e também fez cenários, textos, adaptações e performances de peças teatrais. Em sua formação artística constam cursos realizados na Casa da Cultura de Jundiaí, no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo e na Pinacoteca do Estado de São Paulo; paisagismo na AFLOTEC/SP; modelação em fiber na AEROJET/SP; Arquitetura e Urbanismo na Faculdade de Belas Artes de São Paulo; Vitrinismo no Senac e Vidraçaria Artística no Centro Cultural Espaço Zero (São Paulo), com aperfeiçoamento no ateliê da artista plástica Solange Moreti Fonseca. Além de participar de muitas exposições no Brasil, teve várias representações na Alemanha, Canadá, Chile, Estados Unidos, Espanha, França, Itália, Japão, Austrália, Polônia, Portugal, Uruguai, Venezuela, Holanda, Bélgica, Inglaterra, Áustria e Uzbaquistão (Cracóvia). Através de contatos com a França, seus trabalhos têm sido divulgados na Europa, via Internet. Entre suas criações mais recentes, destacam-se sapatos confeccionados com o uso de areia, concha, papel, papelão, madeira, serragem, telas recortadas, massa acrílica, aço inox, isopor, jornal e até escova de limpeza, em modelos, tamanhos e cores diferentes, os quais têm sido mostrados em instalações nos shoppings da cidade. Alguns pares desses calçados/esculturas também chegaram a ser expostos em espaços culturais de São Paulo e no Japão. Exposições individuais: 1987 – Sonhos e Delírios (Museu Histórico e Cultural de Jundiaí; Casa da Cultura de Jundiaí; Centro de Cultura Alternativa Renascendo, Jundiaí); 1989 – Fragmentos Surreais (Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, Jundiaí); 1993 – Olhos do Inconsciente (Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, Jundiaí); Seduções do Olhar (Maxi Shopping Jundiaí); 1995 – Cats at Yazigi (Instituto de Idiomas Yazigi, Jundiaí); Van Gogh (hall da Sala Glória Rocha/Centro das Artes, Jundiaí). Coletivas: 1979 – II Leilão de Artes Plásticas da Feira da Amizade (Jundiaí); 1984 – Galeria Literarte (Jundiaí); 1985 – Casa da Cultura de Jundiaí; 1986 – I Mostra Regional de Arte e Artesanato da Secretaria do Interior (São Paulo); Centro Cultural Tao Sigulda (Campo Limpo Paulista-SP); Feira Comunitária de Artesanato (Pavilhão da Bienal, São Paulo); Projeto Jundiaí Hoje (Museu Histórico e Cultural de Jundiaí); I Mostra da Cooperativa Literarte de Artes Plásticas  (Conservatório Modelo, Jundiaí); Exposição de Presépios (Casa da Cultura de Jundiaí); I Exposição de Presépios na Casa da Cultura de Santa Bárbara D’Oeste-SP); 1987 – 1ª Mostra de Artes Plásticas no Paço Municipal de Campo Limpo Paulista (SP); II Exposição Internacional de Arte Postal Sobre Teatro (Centro Cívico de Santo André-SP); A Vanguarda do Design – expositor e organizador (Faculdade de Belas Artes de São Paulo); III Feira dos Municípios (Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, São Paulo); II Exposição de Presépios na Casa da Cultura de Santa Bárbara D’Oeste (SP); 1988 – 1º Salão Campolimpense de Artes Plásticas (Campo Limpo Paulista-SP); II Salão de Artes Plásticas Ecológico (Santo André-SP); 1989 – Exposição A Paz nos Museus (Museo Comunale Dell’Informazione, Sinigália, Itália); Museu Comunalle Della Mail Art (Montecarotto, Itália); Museo Comunalle Arte per la Pace (Cervara, Roma – Itália); 1990 – Exposição para a recepção do prefeito de Iwakuni-Japão (Casa da Cultura de Jundiaí); Exposição comemorativa ao 50° Aniversário de Iwakuni (Japão); II Salão Nacional de Artes Ecológicas João de Barro (AAPP do ABCD, Santo André-SP); Salão Oficial de Belas Artes de Matão (SP); Casa da Cultura de Matão (SP); Dossier Pace (Museo Comunale di Sinigállia, Comune di Montecarrotto, Itália); Coletiva Preto e Branco ou Colorido (Santo André-SP); Coletiva Estilos (Santo André-SP); Exposição Internacional de Arte Postal O Homem e a Natureza (Prefeitura Municipal de Franco da Rocha-SP); International Mail Art Show Africa Colonialism and Liberation (Centro de Cultura Africano Agostinho Neto, Montevidéo, Uruguai); Coletiva de Artes Plásticas no Centro Transmontano (Mairiporã-SP); Coletiva de Artistas Jundiaienses (Caixa Econômica Federal, Jundiaí); Coletiva de Verão (Santo André-SP); Cantina do Sai (Lajeado-RS); 1991 – V Coletiva Estilos de Artes Plásticas (Santo André-SP); Espaço Amizade Arte – 22ª Feira da Amizade de Jundiaí (Parque Municipal Comendador Antonio Carbonari, Jundiaí); Casa da Cultura de Matão (SP); 1992 – VI Salão Bandeirantes de Artes Plásticas (Santo André-SP); III Salão Regional de Artes Plásticas de Mauá (SP); Exposição Natureza, Simplesmente Natureza Simples (Positano Show Room, São Paulo); I Mostra de Arte Livre de Jundiaí (Maxi Shopping Jundiaí); 1993 – Coletiva de Artes Plásticas AAPP do ABCD (Shopping Paineiras Center, Jundiaí); Coletiva Comemorativa do Dia do Artista Plástico e inauguração do Espaço Cultural Literarte (Jundiaí); Coletiva Cinco por Opção (Senac/Jundiaí); Concurso Comemorativo ao 45° Aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem (Ministério de Telecomunicações de Tóquio, Japão); Feira Agroindustrial de Araraquara (SP); Exibition of Award-Winning Designs (Teipark Teipark Gallery, Japão); 1994 – Franciscanas (Espaço Cultural Literarte/Nossa Caixa Nosso Banco, Jundiaí); Joinville – Cidade das Flores e das Bicicletas – Arte Postal (Museu de Arte Contemporânea de Joinville-SC); Museu das Telecomunicações de Brasília (DF); 1995 – Art of Shoes (Nishinomya, Japão); The Secret Life of Marcel Duchamp n° 9 (França); Exposição Internacional de Arte Postal Comédia (Centro Cívico de Santo André AAPP do ABCD (Santo André-SP); 100 ANNI – Vicent Van Gogh (Veneza, Itália); Martí – Centenário – Conferência Internacional José Martí y los Desafios del Siglo XX (Santiago de Cuba e Galeria da Associação de Bancários del Uruguay, Uruguai); R.S. – S.P.A. – Arte Livre (Nápoles, Itália); Atomic Bomb – 50th Anniversary Koshienguchi (Nishinomiya, Japão); Música (Latoville / Saint Vicent Du Pendit, França); Exposição Internacional de Arte Postal Raízes da Arte (Maxi Shopping Jundiaí); I Mostra Internacional Damasco-Maracaíbo (Venezuela); Tomy Project (Osaka, Japão); Mostra Internacional Spoldzielcza-Myszkow (Moscou, Rússia); Children’s (Taj Mahal, Califórnia, EUA); Remember 1972 (Montreal, Canadá); 1996 – Midwinter Educational Conference in Shell Beach (Califórnia, EUA, e Museu Schwerin, Alemanha); District Convention (San José, EUA); Museum Schwerin / Rudols Tadt (Blannkenhain, Alemanha); Group Matrix (Barcelona, Espanha);Tibet Survival (Nápoles, Itália); Earth is our Mother (Nápoles, Itália); International Mail Art (Knstforum / Weil der Stad, Alemanha); Windows (Domerat, França); Pablo Picasso And Cube (Manoles, Itália); The Contry (Saint-Cére, França); Os Anjos (Itália); Maila Art Archive – The Hair of Network (Holanda); Spiral (França); Homem e Mulher no Universo (França); 100 Anos de Surrealismo (Itália); Ray Johnson (Memorial Wheeler Galery, Massachusetts, EUA); Design New Kitty ont (Canadá); Exposição 10 (Berchen, Bélgica); 1997 – Folies de Papier (Quebec, Canadá); ICON (Centre Aldershot, Inglaterra); International Art (Centre Aleksandr, Uzbekistão, Cracóvia); You & Me – exposição em forma de livro – Biblioteca dos Renegados (Art Gallery of Louthwesterb, Manitoba, Canadá); Museum Für Icommunikation (Alemanha); Coletiva em Saint Cére (França); Srco Beleno Finmmeggiante (Nápole, Itália); Studio Oranyc (Áustria); Casal del Barriel Congress – Exposição de bandeiras para os campos de refugiados do mundo (Barcelona, Espanha); II Bienal Colibri Universitas (Santos-SP); 2000 e 2002 – Shopping Paineiras Center (Jundiaí); 2003 – Exposição Kirie Eleison (Complexo Cultural Argos, Sala Cecília Meirelles). Instalações: 1992 – Amigo Secreto (comemorativa aos 500 Anos do Descobrimento da América); Casa da Cultura e Biblioteca Municipal Prof. Nelson Foot (Jundiaí) e Feira Científico-Cultural da Unicamp (Campinas); Indefesos Como Crianças – Maxi Shopping (Jundiaí); 1993 – Pelos Quatro Cantos da Terra (Semana do Meio Ambiente) – Casa da Cultura (Jundiaí); 1987 – Seduções do Olhar (17 calçados confeccionados plasticamente) AAPP do ABCD; Vitrine da Martini Calçados/Maxi Shopping (Jundiaí); 1998 – Passiflora – Catedral N.S. do Desterro (Jundiaí); 1999 – Passiflora – Igreja de São Bento (Jundiaí); 2001 – Sapatos Esculturais (nova série de calçados confeccionados plasticamente) – Shopping Paineiras Center (Jundiaí). Vitrais: 1991 – Capela do novo Velório Municipal de Jundiaí,1999 – Capela da firma Moreno (Jundiaí); 2000 – Salão paroquial da Igreja N. S. do Montenegro (Jundiaí). Trabalhos para o teatro: 1993 – Criação do cenário de fundo da peça Utopia Geraes, encenada pelo Núcleo de Artes Cênicas/Cia. Arachnídeos Araã de Teatro; script, figurinos, cenário, concepção gráfica visual, roteiro e adaptação musical da peça Dali, Delírio e Paranóia; cenário de fundo e 44 objetos de cena para a peça Julieta e Romeu – Uma História de Amor; criação do figurino para o musical performático Sub Marina, apresentado no Teatro Hall (São Paulo); criação do cenário, figurino, cartaz, roteiro, desenho de cena e programa da peça O Ciúme de Um Pedestre, adaptada de texto de Martins Pena; criação do roteiro, figurino e objetos de cena para a performance O Ócio do Ofício, criada a partir de texto do artista carioca Ricardo Alfaya, para o grupo Ophicio de Teatro; 1996 – Criação dos objetos de cena da peça Van Gogh, Uma Homenagem a Antonin Artaud, apresentada na semana de reinauguração do Teatro Polytheama; 1998 – Criação do figurino e parte do cenário da peça A Peste, apresentada no Teatro Polytheama; 1999 – Criação de sete cenários para a peça O Auto da Compadecida, encenada por alunos do Curso de Teatro da Casa da Cultura de Jundiaí. Premiações: 1984 – 2° lugar em concurso de folclore promovido pela Prefeitura Municipal de Campo Limpo Paulista-SP; 1985 – 1° lugar na Categoria Artesanal, do Concurso de Presépios promovido pela Prefeitura Municipal de Jundiaí; 1986 – 1° lugar no Concurso de Presépios promovido pela Prefeitura Municipal de Jundiaí; 1° lugar no Concurso do Logotipo da Faculdade de Biologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas; 2° lugar no Concurso de Presépios promovido pela Prefeitura Municipal de Jundiaí; 1990 – Menção Honrosa na coletiva Estilos, do Gabinete de Arte e Studium E. Nascimento, de Santo André-SP; Menção Honrosa na Coletiva de Verão da AAFF do ABCD (Santo André-SP); Medalha de Prata na Coletiva Lajeado Cantina do Sadi (Lajeado-RS); Menção Honrosa no VI Salão Bandeirantes (Santo André-SP). Publicações: Capa da Lista Telefônica de Jundiaí e Região n° 156 da Listel; Guia Artes Plásticas Brasil (Júlio Louzada, vols. 5 e 6); ABI – American Biographical Institute (1996); Anuário Jundiaiense de Artes Plásticas, de Celso de Paula (Ed. Literarte, Jundiaí, edições de 1997, 1998 e 1999); Dicionário Jundiaiense de Artes Cênicas, de Celso de Paula (Ed. Literarte, Jundiaí, 1999).

Vitrais da capela do Velório Municipal Adamastor Fernandes.
Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 21 de junho de ...
1912 Nascia em Jundiaí o carpinteiro e escritor Donato Rullo.
1926 Era fundada em Jundiaí a Associação Esportiva Jundiaiense.
1943 Nascia em Jundiaí a pintora e arte-educadora Sueli Ferreira.
1960 Nascia em Jundiaí a artista plástica Helena Beatriz Galvani.
1961 Nascia em Jundiaí o poeta e romancista José Carlos Zâmbolli.
1981 Nascia em Jundiaí a bailarina Marcela Molena.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO