ORQUESTRA UNIVERSAL

A Universal com seu maestro Paulo Mário de Souza (em pé, à direita)

Orquestra criada por Paulo Mário de Souza e Renê Blattner, em agosto de 1940, e que por quase 30 anos animou os bailes e saraus dançantes do Grêmio Recreativo dos Empregados da Companhia Paulista, tornando-se conhecida também em inúmeras cidades do interior de São Paulo e em outros Estados, onde costumeiramente se apresentava. Era uma de suas características rememorar, já no baile imediato, as músicas dos filmes recém-exibidos nos cinemas da cidade. Paulo Mário de Souza manteve-se à frente da Universal até 1960, quando, por motivo de doença, transferiu o comando da orquestra a seu filho Clodoaldo Paulo de Souza. Em 1964, em razão do exercício da odontologia, Clodoaldo passou a batuta a seu irmão Aylton, o qual, pelas mesmas razões, a deixou em 1969. Sob a direção de Aylton, a Universal gravou em 1967 o LP Dance Com Sucesso, o qual veio a ser reeditado em CD em 2000, como forma de marcar a passagem dos 60 anos da fundação da orquestra e de homenagear os seus antigos músicos e cantores. Tocaram na Universal: piano: Jahyr Accioly, José Carpi, Manoel Dias, Noêmia Lamaneres, Prof. Mário de Túlio, Antonio Paschoal Pellicciari; violino: Nélio, Renê Blattner e Valdir Fontebasso; harmônica: Antonio Gaino, Mirco, Sebastião Chignolli; trombone: Antonio Salgado Filho, Benedito Siqueira Bueno, Boi, Cyro de Barros, Diógenes (Tuim), Fábio, Gásparo Bravi, João Colucci, Lauro Bego, Luiz Aguiar Gil, Luiz Pereira dos Santos, Sargento Ferreira; sax: André de Souza, Antonio Duarte, Antonio Rodrigues da Silva, Ary Lúcio, Francisco Galvão, João Olivato, Luiz Soares da Silva, Mário de Palha, René Blattner, Santo Trefílio, José Sureira, Tato, Maurílio Pedroso, Ulisses Camargo, Paulo Pupo, Suzart, Sarrafo; ritmo: Fernando dos Santos, Iólice Romero, Macalé, Jorginho Mariano, Mário Pinto, Reynaldo Augusto Leal (Baiano), João Granado Santos (Caracu), Promessa, Vadico; bateria: Alcides, Décio Pradella, Durval Brito Salles, Júlio Evangelista Barbosa (Julinho Carioca), Norival Brito Salles, Ramiro Marques, Rolando Hedlund, Wilson; Violão: Álvaro Vanzan, Bertinho Fonseca, Bom Tempo, Ciganinho, João Mineiro; contrabaixo: Aristodemo Mota, Aylton Mário de Souza, Bavu, Boneca, Geraldo Calasans, Manoel Dias, Paulo Mário de Souza, Rolando Hedlund, trompete: Armando Campanhole, Aroldinho, Aryovaldo Antiqueira, Wilson Russo (Bóia), Capitão Messias, Celso de Oliveira, Clodoaldo Paulo de Souza, Ézio Ferrari, Luiz Carelli, Luiz de Lima Negri (Italiano), Messiedes Bego, Nelson Aparecido de Barros, Pedro Siqueira Bueno, Odil Olivato, Riccieri Cecato, Romeu Marino, São João, Sizé. Foram seus cantores: Aylton Mário de Souza, Clodoaldo de Souza, Denise Dumont, Dircinha Rodrigues Fabiano, Salvador Adão (Dodô), Elza Barros, Geraldinho, Geraldo Calasans, Henrique West Sobrinho, Ícaro Mathion, Iracema Riche, Isabel Bigas Vanzan, Jarbas (Jaú), Luanda, Milton da Cunha (Teddy Milton), Mosoer Felício, Nelito (Cigano), Nelson Martimbianco, Nelson Peres (Bob Nelson), Rose, Tereza Bigas, Sofia, Wagner Oliveira.

Apresentação da Orquestra Universal em 6/11/1954 em baile no Clube Jundiaiense. Foto: Acervo da família do músico Santo Trefilio
Orquestra Universal, com 1948: André de Souza, Renê Blattner e Joel Dias (na frente); Cyro de Barros, Jorge Mariano, Nelsinho do Piston, Luiz de Lima, Maestro Paulo Mário de Souza, Julinho Carioca, Manoel Dias, Clodoaldo de Souza e Bom Tempo
Outra apresentação da Universal nos anos 1950
LP “Dance com sucesso”, lançado pela Universal em 1967 e reeditado em CD em 2000
Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 12 de abril de ...
1898 Nascia em Jundiaí o professor Oscar Augusto Gelli.
1929 Nascia em Jundiaí o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.
1935 Nascia em Jundiaí o violonista e luthier Romualdo Russo.
1942 Falecia em Jundiaí o desenhista, projetista e construtor César Ferrari.
1946 Nascia em Casa Branca-SP a pintora Juçara Pimenta de Pádua Colagrossi.
1959 Falecia em Campinas-SP, aos 84 anos, o Padre Felisberto Schubert, reorganizador da Ordem Salvatoriana no Brasil.
1988 Falecia em Jarinu-SP, aos 59 anos, o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO