MARQUES, PAULO DE ALMEIDA

(Jundiaí, 6/3/1916 +10/5/2016) – Ferroviário, ator e dirigente da C.M.C. Paralelamente ao trabalho na Cooperativa dos Empregados da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, Paulo de Almeida Marques desenvolveu, durante 40 anos, uma intensa atividade junto à Cruzada da Mocidade Católica, inclusive integrando o seu famoso grupo dramático. Atuou em peças como O Cego do Paraguai (no papel do pai do cego), Lágrimas de Homem, Ódio, Crença e Perdão, Os Dois Sargentos, Canção de Bernadete e Os Falsários, contracenando com Geraldo Boaventura, Florisbelo Savietto, Ruy da Silva Velho, Alfeu Zomignani, Riccieri Leone e Alcindo de Mattos, entre outros. Em 1953 ocupou a vice-direção do grupo e de 1956 a 1958 presidiu a própria C.M.C. Também, durante 14 anos (1985 a 1989) presidiu a Conferência de São Luiz Gonzaga, à qual pertence desde 1938.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 16 de junho de ...
1927 Nascia em Jundiaí o escritor jurídico e fotógrafo amador Walter Campaz.
1952 Nascia em Morungaba-SP a contista, cronista e artista plástica Maria Helena de Paula Gomes Dias (Lena).
1966 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o professor João Duarte Paes.
1982 Falecia em Jundiaí, aos 47 anos, o professor, jornalista e radialista Nelson Álvaro de Figueiredo Brito.
1987 Falecia em Jundiaí, aos 83 anos, o intelectual autodidata Walter Gossner.    
2023 Falecia em Jundiaí, aos 82 anos, o advogado, radialista e professor universitário Reinaldo Ferraz de Barros Basile.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO