MARQUES, MOISÉS ANTONIO

(Loanda-PR, 16/8/1964) – Escultor, entalhador e restaurador. Teve como seu orientador, durante 15 anos, o mestre Bolívar Costa Pinto, discípulo da escola de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, no município de João Monlevade (MG). Nesse período, desenvolveu vários projetos de mobiliário sacro para igrejas de Fátima do Sul-MS, Curitiba-PR, Paranatinga-MT, Rondonópolis-MT e Sapezal-MT. Em Jundiaí, para onde veio nos anos 1990, foi responsável pela restauração de um altar, de um sacrário e de várias outras peças da Igreja de Santa Terezinha (Vila Rio Branco). Entre seus trabalhos de maior relevo, figuram um crucifixo de 3,50 m de altura, extraído de uma única árvore, executado para a Igreja de Santo Antonio Maria Claret, de Paranatinga-MT; bancos, altar, sacrário e colunas da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, de Sapezal-MT, e a via-sacra, a pia batismal e o altar-mor da Igreja de São Francisco Xavier, de Paranatinga-MT. Também executou, em madeira, pergaminhos e sacrários, que foram enviados para a Alemanha. Moisés Marques desenvolve a sua aptidão também para a pintura, arte em que fez a sua iniciação com o pintor Issis Martins Roda, em 1997. Suas criações artísticas já foram apresentadas no Centro de Convivência Cultural, em Campinas, e no Grêmio Recreativo dos Empregados da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, em Jundiaí, onde tomou parte na exposição de lançamento do Anuário Jundiaiense de Artes Plásticas-98. Durante vários anos, Moisés manteve o seu ateliê na divisa de Jundiaí com Itupeva, dedicando-se, ali, à criação de móveis e de peças decorativas em madeira, executados sob encomenda, e à pintura de telas, que eram comercializadas em São Paulo e em Campinas. Em 2002, mudando-se para a cidade de Sorriso, no Mato Grosso, passou a atuar junto à Secretaria de Cultura daquele município e de Ação Social, onde ministra aulas de Iniciação e Artes Plásticas (Desenho, Pintura, Modelação e Escultura) para cerca de 600 alunos, distribuídos em várias turmas. Em 2004, participou do Concurso de Expressão Escultural da Cidade de Sorriso, expondo ao lado de artistas de vários estados brasileiros, entre os quais também esteve um de seus alunos. Também nesse ano, tomou parte no Salão Jovem Arte Matogrossense, realizado em Cuiabá.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 20 de julho de ...
1885 Nascia em Itu-SP o músico e maestro José Maria dos Passos.
1938 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, o médico Domingos Anastasio.
1947 Falecia em Jundiaí, aos 41 anos, o Professor João Muto.
2001 Falecia em São Paulo, aos 30 anos, o ilustrador e criador de histórias em quadrinhos e livros infantis Émerson Eduardo Luiz.
2002 Falecia em Jundiaí o ritmista Island Júnior.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada. Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada.
2019 Falecia em Jundiaí o metalúrgico, radialista e ex-vereador Rolando Giarola.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO