JAHNEL, PADRE BENEDITO ANTONIO

(Jundiaí, 22/6/1956) – Poeta, cronista e romancista. Filho de Jorge Azevedo Jahnel e de Antonia Fonseca. Fez seus estudos elementares no Externato Cesário Motta, em Campinas-SP, e no Grupo Escolar Conde do Parnaíba. Concluiu o primeiro grau na E.E.P.G. Prof. Lázaro Miranda Duarte e formou-se professor primário nas Escolas Padre Anchieta, em Jundiaí. Prosseguindo os estudos, licenciou-se em Filosofia, pelo Seminário Bom Jesus, em Aparecida do Norte-SP; em Pedagogia, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena-SP; em Teologia, pela Faculdade Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo; em Matérias Pedagógicas e Supervisão Escolar, pela Faculdade de Ciências e Letras Geraldo Rezende, de Suzano-SP; e fez pós-graduação na Faculdade São Judas Tadeu. Também realizou outros estudos complementares, como: Parapsicologia (Instituto Mens Sana, São Paulo); Relaxamento Psicossomático e Oração (Campinas-SP); Latim (Lorena-SP); Estudos Médico-Psicopedagógicos, na Semana Nacional da Criança Excepcional (Jundiaí), e Psicologia Religiosa (Lorena-SP). Tendo se especializado nas áreas de Orientação Educacional, Administração Escolar e Supervisão de Ensino, lecionou em dezenas de escolas da região, exercendo em várias delas o cargo de diretor. Foi, ainda, supervisor de ensino em Mairiporã-SP, capelão da Polícia Militar do Estado de São Paulo e professor do curso de Teologia para Leigos, em Caieiras-SP. Sua trajetória na literatura teve início em 1977, com a participação em um concurso promovido pela Casa da Cultura de Lorena, em homenagem à padroeira da cidade, no qual conquistou o Troféu Péricles da Silva Ramos, com o poema intitulado Nossa Senhora da Piedade. Participou depois, de concurso promovido pela Academia de Letras do Vale do Paraíba, obtendo diploma de Menção Especial. Em 1981 ingressou na Academia Juvenil de Letras e Artes de Jundiaí, para cuja presidência foi eleito no mesmo ano. Prosseguiu participando de concursos literários no Estado de São Paulo e no Rio de Janeiro e publicando artigos, poesias e cartas nos jornais de Jundiaí e de Lorena. Em 1984, já tendo publicado o trabalho intitulado Pequeno Histórico da Família Azevedo, em que relata a história de seus antepassados, Padre Benedito Jahnel foi admitido na Academia Jundiaiense de Letras. Afora outras publicações independentes, participou da antologia Jundiaí Poética e participa anualmente da coletânea Letras Acadêmicas, publicada pela A.J.L.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 12 de abril de ...
1898 Nascia em Jundiaí o professor Oscar Augusto Gelli.
1929 Nascia em Jundiaí o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.
1935 Nascia em Jundiaí o violonista e luthier Romualdo Russo.
1942 Falecia em Jundiaí o desenhista, projetista e construtor César Ferrari.
1946 Nascia em Casa Branca-SP a pintora Juçara Pimenta de Pádua Colagrossi.
1959 Falecia em Campinas-SP, aos 84 anos, o Padre Felisberto Schubert, reorganizador da Ordem Salvatoriana no Brasil.
1988 Falecia em Jarinu-SP, aos 59 anos, o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO