GRUPO DRAMÁTICO SÃO DOMINGOS DE SÁVIO

Integrantes do GDSDS em 1957: Godhart dos Ouros, Renato Pupo, Élcio Alves, José Bôa, Agostinho Bôa, Élcio Lucato, Fernando Lopes, Augusto Tega, Sinibaldo José Genaro, Gentil Brasil Bloch e Oswaldo Bocaina (Tito).

Grupo de teatro amador surgido em 21 de setembro de 1957, com a finalidade de realizar espetáculos teatrais em benefício do Catecismo do Mosteiro de São Bento. Compuseram sua primeira diretoria, indicada nessa data e eleita por aclamação no dia 24 de setembro do mesmo ano: Irene Bôa Tega (diretora); Augusto Tega (presidente); Élcio Lucato (vice-presidente); José Bôa (1º tesoureiro); Celso Schiavo (2º tesoureiro); Fernando Lopes (1º secretário); Luiz Gonzaga de Oliveira Filho (2º secretário); Nilo de Freitas Primati (técnico de som); Ivan Ferreira Alves (efeitos de luz); Antonio Pinto (maquinista); Alcebíades Raulino Amaral, Roberto Lucente e Élcio Ferreira Alves (arrumação do palco); Lourdes Escolástica Bôa e Terezinha Bôa (ensaiadoras de bailados). O grupo fez sua estreia no próprio dia 21, às 19h30, no salão da Cruzada da Mocidade Católica, apresentando a peça O Último Natal, que foi repetida na noite seguinte, contando com estes atores no seu elenco: Fernando Lopes, Augusto Tega, José Bôa, Celso Schiavo, Hélio Lucato, Luciano Rossi, Luiz Gonzaga de Oliveira Filho, José Roberto Baeta, Paulo Barbosa Fortarel, Écio Lucato, Alcebíades Raulino Amaral, Roberto Lucente e Élcio Ferreira Alves, todos sob direção de Irene Tega. A sonorização do espetáculo esteve a cargo de Ivan Ferreira Alves e na preparação dos bailados, Lurdes E. Bôa. A Cruzada da Mocidade Católica colaborou nessa montagem, cedendo o guarda-roupa, enquanto o Grupo Guarany de Comédias emprestou as peças usadas na apoteose. O Grupo Dramático São Domingos de Sávio persistiu em suas atividades até 1960, apresentando, entre outros, os seguintes espetáculos: Matei Meu Filho, Henrique IV (O Nero do Norte), Advogado em Apuros, Ciência e Fé e Cruz de Metal. Além do salão da Cruzada da Mocidade Católica, foram palcos dessas encenações os cines-teatros Ideal, Polytheama e República e os salões paroquiais de Vila Arens, de Vinhedo e de outras cidades da região. Além dos amadores já citados, também fizeram parte do grupo: Daniel José Tega, Godhart dos Ouros, Osvaldo J. Raulino, Benedicto Amatto, Edson Amatto, Antonio Graciadio, Olívio Rinero Tubini, Cenibaldo José Genaro, Joaquim Cândido Maciel, Rubens Contreras, José M. Barco, Antonio Bocaina (Tito), Renato S. Pupo, Arnaldo de Souza, José Roberto Reinaldo, Sérgio Lucente, Gentil Brasil Block, José R. Raphael, Antonio Marques.

22/9/1957: fundação do novo grupo dramático da Cruzada
Élcio Lucato, José Bôa e Godhart dos Oros em cena na peça Henrique IV
1959: Lurdes Bôa e Tereza Bôa, na peça Alma Cigana   

CARTAZES DE PEÇAS REPRESENTADAS PELO GRUPO

Peça que marcou o início das atividades do grupo
O folheto anuncia “a empolgante peça, com guarda roupa Romano”
Uma das últimas peças encenadas pelo grupo
Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de junho de ...
1966 Nascia em Montevidéu-Uruguai a coreógrafa Lis Michele Garcia Alaniz Lopes.
2008 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, a pianista e bailarina Teresa Cristina Sciamarelli.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO