FÁVARO, PEDRO

(Pinhal, 1926 +Jundiaí, 15/5/2004) – Ex-prefeito. Filho de Ricardo e Emília Fávaro. Pedro Fávaro veio com a família para Jundiaí quando tinha três anos de idade, indo residir na Rua Pitangueiras, no bairro do Vianelo. Ainda adolescente, empregou-se no armazém de João Lázzari, como ajudante de balcão, e depois, na firma Faggiano & Zandona, como auxiliar de escritório. Aos 17 anos, ingressando no Curso de Contabilidade do Ginásio Rosa, começou a revelar os seus pendores para a política, elegendo-se seguidas vezes presidente do Grêmio Estudantil daquela escola. Em 1947, a convite do médico Nicolino de Luca, então líder do Partido Social Progressista, lançou-se candidato a vereador, sendo eleito com 200 votos. Reelegeu-se em 1952 e, no curso desse segundo mandato legislativo, formou-se professor pelo Colégio Estadual e Escola Normal de Jundiaí, cujo Grêmio também chegou a presidir.  Deixando a Câmara, em 1956, voltou a trabalhar como contador e também iniciou a sua carreira no magistério, lecionando para crianças e jovens. Em 1960, a convite do prefeito Omair Zomignani, assumiu a Diretoria da Fazenda da Prefeitura Municipal e, quatro anos depois, foi eleito para a sucessão de Omair, recebendo o total de 12 mil votos. Durante esse primeiro mandato à frente do Executivo, Fávaro deu início à construção da Estação de Tratamento de Água de Jundiaí, empreendeu a construção de 26 prédios escolares, bem como dos viadutos da Duratex e da Vila Rio Branco (posteriormente denominados, respectivamente, Sperandio Pellicciari e Joaquim Candelário de Freitas) e viabilizou a implantação da Faculdade de Medicina de Jundiaí. Em 1969, foi chamado pelo prefeito Walmor Barbosa Martins para ocupar o cargo de Diretor da Fazenda e, depois, o de Diretor de Ensino. Em 1976 foi reconduzido à chefia do Executivo jundiaiense e empreendeu, entre outras obras, o alargamento e pavimentação da Rua da Várzea, a urbanização da Rua Vigário JJ Rodrigues e o asfaltamento da estrada municipal do Engordadouro (atual Avenida Pedro Clarismundo Fornari); a construção de três centros esportivos; a implantação do Parque do Corrupira e a reforma do antigo Mercado Municipal, onde instalou o atual Centro das Artes, com a Sala Glória Rocha.  Ainda, no decorrer desse mandato, providenciou a desapropriação do prédio do Cine Theatro Polytheama e encaminhou os primeiros estudos para a restauração da antiga casa de espetáculos da Rua Barão de Jundiaí. Em 1989, Fávaro voltou ao Paço Municipal, como vice-prefeito e, mais uma vez, teve oportunidade de exercer a chefia do Executivo, quando substituiu o prefeito Walmor Barbosa Martins durante o período da viagem feita por este à Alemanha. Em 1999 a sua trajetória política foi objeto do livro-reportagem O Professor – A história de Pedro Fávaro, apresentado pelas jornalistas Tatiana Fávaro (sua neta), Daniele Ruiz e Roberta Cantoni na conclusão do curso de Jornalismo, na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Além dos títulos de Cidadão Jundiaiense e de Cidadão Benemérito de Jundiaí, concedidos anteriormente, em 2001 foi-lhe outorgada pela Câmara a Medalha Petronilha Antunes.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de junho de ...
1905 Nascia em Jundiaí o ator Pompeu Perdiz.
1912 Nascia em Itatiba Luiz Latorre, empresário e ex-prefeito de Jundiaí.
1946 Entrava no ar a Rádio Difusora Jundiaiense.
1971 Nascia em Jundiaí a artista plástica Leila Alves Lopes.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO