DUARTE, LÁZARO MIRANDA

(Jundiaí, 21/1/1909 +28/4/1964) – Professor, jornalista, cronista, dramaturgo. Nome pelo qual foi conhecido: Professor Lazinho. Cursou a antiga Escola Normal e Colégio Estadual de Jundiaí e, em seguida, diplomou-se como Orientador Educacional pela Universidade de São Paulo. Filólogo e poliglota, dominava o Francês, Grego, Latim, Português (de Portugal), Espanhol e o Tupi-Guarani, além de conhecer a influência da língua árabe usada na Ibéria. Lecionou Português, Latim, Literatura e Educação Moral e Cívica nas escolas estaduais Cel. Siqueira Moraes, Paulo Mendes Silva e GEVA, na antiga Escola Normal (depois, Instituto de Educação), no Ginásio Rosa e nas Escolas Padre Anchieta. Nos cursos secundários, foi paraninfo de diversas turmas. Escreveu e preparou numerosas peças teatrais, principalmente dramas, que foram encenados, por seus alunos, no Cine Theatro Polytheama. Também se encarregou do roteiro de vários festivais de música e de dança, ali apresentados. Atuou nas redações de diversos jornais, inclusive como responsável da antiga A Folha, de Jundiaí. Também foi correspondente dos Diários Associados, contribuindo sobremodo para a projeção do nome de Jundiaí, através das notícias, reportagens e crônicas esportivas que publicava nos órgãos que compunham a organização jornalística liderada por Assis Chateaubriand. No final dos anos 40, tornou-se comentarista esportivo da Rádio Difusora Jundiaiense, passando a acompanhar os jogos do Paulista F.C., então narrados por José Pedro Raimundo e Nelson Spinelli. Também escreveu na Revista de Jundiaí, no início dos anos 50. Foi membro da Associação Paulista de Jornalistas e da Sociedade Paulista de Escritores, sócio-fundador e primeiro secretário do núcleo local da União Brasileira de Escritores. Proferiu várias conferências sobre Literatura; foi mestre de oratória em cursos promovidos pelo Centro de Estudos Euclides da Cunha e também deu aulas de Literatura Brasileira através da Rádio Difusora. Exerceu vários cargos públicos, tendo sido o primeiro a ocupar a pasta de Educação, Cultura e Esportes do Município. Em reconhecimento aos serviços prestados nos campos da educação e do desporto, houve por bem o Poder Público denominar Prof. Lázaro Miranda Duarte a Escola Estadual do Bairro Boa Vista e a praça fronteiriça ao Complexo Poliesportivo Dr. Nicolino de Luca. Seu nome foi escolhido, também, para patrono da cadeira nº 14 da Academia Jundiaiense de Letras. Recebeu, ainda, homenagem em versos, através do seguinte soneto da poetisa Judith Arruda Carretta:

Última homenagem

Foste um amigo, nesses claros dias

De convivência grata, sob o teto

Sacrossanto da escola, onde sorrias

Repartindo com a infância o teu teto…

A juventude ardente, concedias,

Em favor da cultura, o mais dileto

Resplendor do talento, que harmonias

Põe às almas e traz prazer secreto…

Hoje tudo parece mudado

Pela indômita força do destino

Que contigo seguia, lado a lado…

Mas, se do bem, tu foste um paladino,

Crê, que teu nome, sempre respeitado,

Vibrará, no futuro, como um hino.

(Folha de Jundiaí, 12/5/1964)

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 22 de abril de ...
1934 Nascia em Jundiaí a professora e musicista Janet Ferreira Prado.
1966 Nascia em Jundiaí a jornalista, advogada, professora universitária e escritora Kátia Raquel Bonilha Keller.
1970 Nascia em Ouro Verde-SP o ator Vanderlei Dias de Oliveira.  

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO