CERIONI, CARLOS EDUARDO

Jundiaí, 19/9/1964 – Jornalista e escritor. Carlos Eduardo (Edu) Cerioni nasceu na Vila Argos Velha, filho de Oswaldo Ivo Cerioni, o Oswaldão, que foi motorista de ambulância e balconista da cooperativa na Argos Industrial S.A., e de Idalina Periotto Cerioni, a dona Nina, ex-guia de turismo que ajudou a fundar o Coral Pio X e a criar a Festa Portuguesa da Vila Arens. Formou- se em jornalismo em 1986 na Puccamp. A conclusão de curso foi com a criação do Jornal Rio Branco, junto com José Arnaldo de Oliveira, David Friedlander e Jayme Lutaif. O “JRB” circulou na Vila Rio Banco e vizinhança até 1989 e foi o primeiro veículo de comunicação da cidade a noticiar a criação do Maxi Shopping naquela região. Depois disso, Edu foi repórter do Jornal de Jundiaí e das rádios Difusora e Santos Dumont. Fez projetos para Copa Garotão de Futsal, Jornal da Sifco e A Verdade Regional e fotografias para reportagens especiais do Jornal da Cidade. Também foi repórter especializado em automóveis e editor de Esportes no Correio Popular de Campinas, com cuja equipe se tornou finalista do Prêmio Esso em 1994. Trabalhou seis anos no jornal campineiro. Trocou o Carlos Eduardo por Edu por conta do erre arrastado ao se apresentar quando foi trabalhar em São Paulo, no Estadão e Jornal da Tarde, cobrindo novamente a área automotiva. Para o Jornal do Carro, a vedete do “JT”, fez reportagens no Brasil todo, nos EUA e na Europa. Dirigiu uma Ferrari no Autódromo de Interlagos, rodou de Jaguar, BMW, Audi e outros carrões e também motocicletas lendárias como Harley-Davidson e Ducatti. Ficou sete anos nos dois periódicos da Família Mesquita na Capital e, curiosamente, nunca perdeu o sotaque caipira, para diversão dos companheiros. Escreveu como freelance para os cadernos de automóvel de Folha de São Paulo, Jornal do Comércio e outros. Também prestou serviços para as consagradas revistas Quatro Rodas e Vogue Homem, além de títulos como Revista do Fusca, Opala e Cia., Oficina Mecânica etc. De volta a Jundiaí em 2005, ajudou a criar como editor de Cultura o Jornal Bom Dia, do qual saiu em 2014 como editor-chefe. Nesse período, ajudou a implantar o Bom Dia Comandou além de Jundiaí também as redações, isso a distância, em cidades como Bauru, Sorocaba, São José do Rio Preto, Campinas, Marília e o ABCD. Publica anualmente o jornal de distribuição gratuita ““Tutto è Festa”, bilíngue que traz reportagens em português que são traduzidas por professores de italiano, isso em comemoração à Festa Italiana de Jundiaí. Teve participação no programa “Conexão Japi” da TV Japi e do Futebol Esporte Show, do SBT. Desde outubro de 2014, Edu Cerioni mantém no ar o site JundiAqui, para cuja criação contou com a parceria do saudoso colunista social Picôco Barbaro. Ao longo de sua carreira Edu já publicou mais de 50 mil fotos que fez em festas, shows e desfiles do Carnaval jundiaiense desde então. É associado honorário do Rotary Club de Jundiaí Leste, um dos cinco em meio século de história desse clube, e foi professor de fotografia voluntário no Centro de Atendimento à Síndrome de Down Bem-Te-Vi. Vai a pé anualmente de Jundiaí a Bom Jesus de Pirapora – tradição de 35 anos. Gosta de jogar futebol aos sábados na Associação Esportiva Jundiaiense. Entrou para o time de compositores do bloco de Carnaval Refogado do Sandi em 2017, emplacando com parceiros seguidos sambas. Em 2019, lançou o livro “Infinita É Tua Beleza”, com mais de 200 páginas e 800 fotografias, contando a história de 25 anos do Refogado, com todas as suas rainhas, seus sambas e curiosidades. Também é autor do livro “Maria dos Pacotes – A Lenda”, sobre o mito que viveu nas ruas da cidade, recheado de fotos inéditas e cujo lançamento se deu em 2022. Dedica-se, ainda, ao desenvolvimento de um canal no Youtube sobre carros e motos antigos. Edu é casado, desde 1994, com a psicóloga e professora universitária Rita Nicioli Cerioni e é pai da também jornalista Clara Marina e da bailarina Maria Fernanda. Acredita que a fé remove montanhas e que a educação é o caminho para melhorar a vida de todo o mundo. Em 2019 recebeu o Diploma de Mérito Jornalístico, outorgado pela Câmara Municipal de Jundiaí.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de junho de ...
1905 Nascia em Jundiaí o ator Pompeu Perdiz.
1912 Nascia em Itatiba Luiz Latorre, empresário e ex-prefeito de Jundiaí.
1946 Entrava no ar a Rádio Difusora Jundiaiense.
1971 Nascia em Jundiaí a artista plástica Leila Alves Lopes.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO