CARVALHO, ROBERTO BRANT DE

(Jundiaí, 23/5/1965) – Cineasta. Nome artístico: Beto Brant. Foi repetidamente premiado, a partir dos anos 1990, ao produzir longas-metragens como Os Matadores, com Murilo Benício e Ação Entre Amigos, um filme irônico sobre os traumas deixados pela Ditadura nos brasileiros. Já em 1993, Beto Brant havia ganho o prêmio de Melhor Curta-Metragem, no Festival de Havana, por Jó.  Com Os Matadores (1997), conquistou o Prêmio Lente de Cristal de Melhor Diretor no Festival de Cinema Brasileiro de Miami. Repetiu essa premiação, no ano seguinte, com Ação Entre Amigos, que lhe deu também o Troféu Passista de Melhor Diretor no Festival de Recife. O diretor esteve lançando esse filme em Jundiaí, em 1998, em evento organizado por Sérgio Seabra e Ricardo Tacioli, no Gabinete de Leitura Ruy Barbosa. Carreira: Depois de concluir o 2º grau no Colégio Santa Cruz, em São Paulo, Beto Brant foi estudar Agronomia na Escola Luiz de Queiroz, em Jaboticabal-SP, mas, só ficou alguns meses. Acabou trocando aquele curso pelo de Comunicações, indo para a FAAP. Depois de passar pelo teatro Macunaíma, optou em fazer cinema e, na faculdade mesmo, produziu seu primeiro curta-metragem: Aurora, com Giulia Gam e Toni Lopes (outro ator jundiaiense). Em seguida, fez Dove Meneghetti?, com Luiz Ramalho (premiado com o Kikito, em Gramado) e Jó (premiado em Havana). Em 2000, se dedicou a uma nova produção, com locações em Tocantins e região amazônica, gerando O Invasor, que em 2001 lhe deu os prêmios de Melhor Diretor no 34º Festival de Cinema de Brasília e no Festival de Recife e o de Melhor Filme Latino-Americano no Sandance Film Festival. Levado para o estande do Grupo Novo de Cinema e TV no Festival de Cannes, esse triller acabou sendo adquirido pela Gala Filmes – maior empresa especializada no lançamento de produções estrangeiras no Reino Unido – para lançálo logo após o Festival de Londres. Em 2004, Beto foi o brasileiro escolhido para receber o Prêmio Binacional das Artes e da Cultura, instituído por Brasil e Argentina, no 37º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O seu prêmio foi de R$ 25 mil, cabendo ao argentino Hector de Oliveira a outra parte da premiação, no valor de 25 mil pesos. Beto Brant também marca presença no cinema nacional como o primeiro diretor a disponibilizar um filme na Internet, através da sua produtora Casa de Produção. Outra de suas façanhas foi a conquista do MTV Brasil Music Awards, pela direção do clip da música Será que é isso que eu necessito?, da banda Titãs.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 16 de junho de ...
1927 Nascia em Jundiaí o escritor jurídico e fotógrafo amador Walter Campaz.
1952 Nascia em Morungaba-SP a contista, cronista e artista plástica Maria Helena de Paula Gomes Dias (Lena).
1966 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o professor João Duarte Paes.
1982 Falecia em Jundiaí, aos 47 anos, o professor, jornalista e radialista Nelson Álvaro de Figueiredo Brito.
1987 Falecia em Jundiaí, aos 83 anos, o intelectual autodidata Walter Gossner.    
2023 Falecia em Jundiaí, aos 82 anos, o advogado, radialista e professor universitário Reinaldo Ferraz de Barros Basile.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO