TOMÉ, JOSÉ CARLOS

(São Paulo +Jundiaí, 1999) – Cantor e compositor. Nome artístico: Tomé Zabelê. Fez parte do grupo Regional Só Saudade e do Trio Boca de Vento e integrou a ala dos compositores da Escola de Samba União da Vila Rio Branco. Também desenvolveu trabalhos em parceria com o músico Fernando Nicioli (Fofão). Filho de músicos (a mãe era cantora e o pai pianista, integrante da Orquestra do Bem), Zabelê iniciou sua formação em São Paulo, ainda pequeno, frequentando rodas de samba. Nos anos 60, formou seu primeiro grupo musical, o Embaixadores do Samba, com o qual gravou um disco pela Chantecler. Mais tarde, integrando o grupo Som 5 do Morro, permaneceu durante l2 anos cantando na noite paulistana. Colaborou com a dupla Venâncio e Corumba, cantando e compondo em parceria com Clóvis e Venâncio. Durante 15 anos, foi casado com a compositora Lulu Hubner, com quem teve quatro filhos e produziu várias composições. Veio para Jundiaí em 1974, trabalhando, inicialmente, como vendedor de roupas, até integrar-se à vida musical da cidade. Em 1992, compôs para a Escola de Samba Cai Cai o samba-enredo Lágrimas do Céu (ou O Céu Choveu), que veio a ser gravado no primeiro disco de vinil das escolas de samba de Jundiaí. Integrando a ala de compositores da União da Vila, deu a essa escola a primeira colocação no concurso de sambas-enredos do carnaval de rua de Jundiaí de 1996, com a composição Como Tia Maria Parece a Ferrovia, e também o primeiro lugar no Carnaval de 1997, quando compôs A História se Repete. Entre os trabalhos desenvolvidos em parceria com Fofão, constam Seres Humanos, para a campanha Criança de Rua; o show musical Porandubas Populares e performances humorísticas, em que a dupla se apresentava como Zé Tomé & Nhô Fofão. Durante o ano de 1997, seu trabalho musical pôde ser apreciado em locais como: Sala Glória Rocha, Bar Parati, Café Tequila, Beco Fino, Lanchonete Los Amigos, Vendinha do Alto, Festival do Grito (Campinas-SP) e no programa Ensaio dos Músicos, da TV Educativa de Jundiaí. Após sua morte a Câmara deu o seu nome a uma das ruas do Jardim Fepasa.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de abril de ...
1930 Nascia em Jundiaí o ator Olivo Tubini.
1933 Nascia em Jundiaí a escritora e farmacêutica Aída Radanovic.
1951 Nascia em Jundiaí o pintor Apolônio Camacho Bizerra.
1960 Nascia em Jundiaí o pintor Paulo Roberto Luchetti.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO