SAVY, GEORGE ANDRÉ

Jundiaí, 31/8/1966-8/3/2023 – Escritor. Pseudônimo: Escritor Piloto. George André escreve contos, crônicas, poesias e romances policiais desde os 14 anos de idade, tendo estudado nas escolas Conde do Parnaíba, Albertina Fortarel, Colégio Prof. Luiz Rosa e Escola Técnica Professor Vasco Antônio Venchiarutti. De 1982 a 1990, através da criação do Clube Volvo de coleção e correspondência, promoveu várias atividades culturais, dentre elas; exposições, concursos de desenhos, divulgação de livros e revistas de transportes e escritores e desenhistas de vários estados brasileiros, excursões, intercâmbio de fotografias e coleção de cartões postais e fotografias de cidades, ônibus e caminhões. Seu primeiro livro, “Marvin” (1996), retrata os problemas sociais urbanos e como eles agem na cultura e no psicológico dos jovens e adolescentes. Em sua segunda edição, o livro gerou mais repercussão, após o lançamento do primeiro cartão postal de uma favela da cidade. Anos depois George lançou vários títulos produzidos artesanalmente para alcançar um público maior e estimular o hábito da leitura. Em 1997, após a publicação do primeiro livro, começou um ciclo de palestras de incentivo à leitura e cidadania na Guardinha de Jundiaí, o qual se expandiu para Guardinhas de outros municípios, escolas públicas e particulares, bem como igrejas, acrescentando, a partir de 2007, palestras sobre meio ambiente após concluir curso técnico na área. A partir de 2013, começando a trabalhar também como revisor para editoras, publicou uma nova versão do personagem Marvin (Marvin II), retratando a realidade das comunidades no Rio de Janeiro, bem como um histórico do transporte coletivo de passageiros de Jundiaí intitulado “A evolução do transporte de passageiros por ônibus em Jundiaí e região” e “O Carro, a máquina do contato”, história de suspense que retrata aspectos do comportamento humano e suas obsessões. Participou como membro correspondente da Academia Flor do Vale de Ipaussu-SP. É verbete nos Dicionários Bibliográficos de Escritores Brasileiros Contemporâneos de Adrião Neto (Teresina-PI, edições 1998 e 1999). Foi membro da Comissão de Literatura do Conselho Municipal de Cultura de Jundiaí. Criou o projeto “Literatura nos bares”, levando estabelecimentos comerciais a colocarem em suas áreas de consumo painéis com poesias e crônicas de autores da cidade. Também realizou uma extensa pesquisa sobre hábito de leitura entre os anos de 2008 e 2015, registrando, no corpo a corpo, o conhecimento literário e histórico educacional e social de mais de 2000 pessoas, nas cidades de Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Francisco Morato, Franco da Rocha, Cajamar, Jarinu, Cabreúva, Itupeva, Louveira, Vinhedo e Itatiba. Em 2017. Junto com outros escritores jundiaienses, participou da Feira do Livro de Lisboa e do lançamento do livro “Meu Pai foi Ferroviário” na cidade portuguesa de Entroncamento, evento que com a presença de escritores jundiaienses e portugueses. Ao longo de sua carreira, George recebeu numerosas medalhas e certificados de classificação em concursos de crônicas e poesias. Também teve atuação em um canal no YouTube, com registros de cidades, viagens, aspectos culturais, sociais, ambientais e na área de transporte e temas relacionados à literatura, à psicologia e à espiritualidade.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de junho de ...
1905 Nascia em Jundiaí o ator Pompeu Perdiz.
1912 Nascia em Itatiba Luiz Latorre, empresário e ex-prefeito de Jundiaí.
1946 Entrava no ar a Rádio Difusora Jundiaiense.
1971 Nascia em Jundiaí a artista plástica Leila Alves Lopes.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO