PRADO FILHO, JOSÉ LEME DO

(Campinas-SP, 29/8/1918 +Jundiaí, 5/1/1984) – Professor e cronista. Primogênito, de quatro filhos, dos professores Valentina Rocha e José Leme do Prado, José Leme do Prado Filho passou a infância em Mogi-Mirim-SP, onde seus pais lecionavam. Aos 14 anos atuou como mensageiro durante a Revolução Constitucionalista de 32 e aos 18, tornou-se telegrafista da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, passando a percorrer todo o interior de São Paulo, onde muitas vezes, cuidava sozinho de pequenas estações isoladas da linha. Evoluiu na companhia, passando ao cargo de escriturário, e foi nessa condição que mudou-se para Jundiaí, em 1944. Nesta cidade, em 1947, começou a lecionar Economia no Ginásio Rosa, e neste mesmo ano casou-se com Leonor Marinho com quem teve três filhos. Na Cia. Paulista, onde foi seguidamente promovido, em razão dos novos cursos que fazia, passou a ter militância sindical e, em 1950, foi eleito diretor do Sindicato dos Ferroviários, na época o maior sindicato de trabalhadores do Brasil. Entre 1948 e 1954 encontrou tempo para ser diretor do Paulista Futebol Clube. Em 1954, comprou o Ginásio Rosa e trouxe seus pais de Valinhos-SP, para ajudarem na administração do colégio. A partir de 1960, já integrado à vida da cidade, passou a ter intensa atuação na comunidade jundiaiense. Foi membro ativo do Lions Clube de Jundiaí, o qual presidiu no biênio 1961/62, marcando sua gestão com a implantação do clube em outras cidades, inclusive em Itupeva. Em 1963, presidindo a Comissão Central de Esportes, chefiou a delegação jundiaiense nos Jogos Regionais de Campinas e nos Jogos Abertos do Interior, em São José do Rio Preto. Em 1966, foi agraciado pela Câmara Municipal com o título de Cidadão Jundiaiense. Também foi presidente da Sociedade Amigos de Jundiaí, presidente da Associação Cultural, Recreativa e de Esportes – ACRE (1977/1978), presidente da Associação Comercial e Industrial de Jundiaí (1980 a 1983), presidente da Comissão Municipal de Trânsito (1976), além de diretor, fundador e membro ativo de inúmeros clubes e associações culturais, recreativas e beneficentes. Imprensa – Leme do Prado começou a colaborar na imprensa de Jundiaí nos anos 1940 e teve o seu apogeu como cronista no período de 1973 a 1982, quando manteve no Jornal de Jundiaí uma coluna diária com o seu nome. Parte das crônicas que escreveu nes-sa época foram reunidas no livro Na Voz do Vento…, organizado por Mercedes Cruañes Rinaldi e publicado em 2004.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 12 de abril de ...
1898 Nascia em Jundiaí o professor Oscar Augusto Gelli.
1929 Nascia em Jundiaí o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.
1935 Nascia em Jundiaí o violonista e luthier Romualdo Russo.
1942 Falecia em Jundiaí o desenhista, projetista e construtor César Ferrari.
1946 Nascia em Casa Branca-SP a pintora Juçara Pimenta de Pádua Colagrossi.
1959 Falecia em Campinas-SP, aos 84 anos, o Padre Felisberto Schubert, reorganizador da Ordem Salvatoriana no Brasil.
1988 Falecia em Jarinu-SP, aos 59 anos, o ator e bailarino Jayro de Barros Lara.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO