POZZANI, FRANCISCO

(Jundiaí, 19/7/1899 +31/7/1955) – Industrial e músico. Filho de imigrantes italianos, Francisco Pozzani iniciou sua vida de trabalho, quando menino, entregando leite nas residências. Saía tão cedo de casa, que chegava a dormir no lombo do burrico no qual transportava os seus “picuás” com o produto, só indo acordar quando o animal parava na frente da casa do primeiro freguês. Dessa atividade, Francisco passou à indústria cerâmica, primeiro como empregado da antiga Cerâmica Rami (mais tarde transformada na Cidamar S/A); depois, na “fábrica do Seu Castilho” (Cia. Cerâmica Jundiaiense) e, por fim, veio a fundar a sua própria indústria, voltada, inicialmente, para a produção de velas para filtro de água. Era fundidor de sanitários na Cerâmica Jundiaiense, na década de 1920, quando se fez músico da banda mantida pela Sociedade Ítalo-Brasileira. Tocava clarinete e saxofone, sob regência do maestro Francisco Ribeiro. Em 1934, tornou-se pioneiro na fabricação de velas para filtros no Brasil, industrializando-as em sua própria casa, na Rua Santa Maria, Bairro de São João Batista. Enquanto buscava conquistar o mercado com o produto brasileiro, concorrendo com o estrangeiro da marca Lete, Pozzani também começou produzir pequenas peças de cerâmica (os chamados “bibelôs”) e pedras refratárias. Alguns anos depois, fundou nas dependências da antiga Cerâmica Josefina a Cerâmica Carlos Gomes, voltando-se, então, para a produção de louças sanitárias. Por volta de 1945, mudou a linha de produção de sua indústria, implantando nela a unidade de louças domésticas, com a qual projetou Jundiaí em todo o Brasil e também no Exterior. Mesmo à frente de uma das mais importantes indústrias da cidade, em sua época, Francisco Pozzani manteve-se ativo na música, integrando a banda Ítalo (depois redenominada União Brasileira), por mais de 40 anos. Deixou, entre composições suas, diversos shotes, valsas e marchas.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 17 de julho de ...
1892 Nascia em Castel Viscardo, Itália, o músico Odorico Stefani.
1918 Nascia em Jundiaí o ator e comediante Gentil Bervert.
1929 Nascia em Jundiaí o advogado, poeta e cantor João Lopes de Camargo.
1988 Falecia em Jundiaí, aos 59 anos, o músico e desenhista autodidata Leonardo Scarpim (Nardinho).
1996 Falecia em Jundiaí, aos 89 anos, o odontólogo e músico Isaac da Silva Bellini.
1997 Falecia em Jundiaí o cantor, compositor e cineasta Moacyr de Almeida Ramos.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO