NANO, FREDERICO

(Jundiaí, 20/8/1898 +Campinas, 10/3/1947) – Clarinetista e maestro. Filho de João Nano e de Ernesta Pizzochero, Frederico Nano herdou do pai, que era sanfoneiro, os dotes musicais. Revelando-se, ainda criança, um artista precoce, foi estudar harmonia com os maestros-professores Francisco Ribeiro, Francisco Farina e José Bovolenta, que o prepararam para uma auspiciosa carreira como regente e compositor. Foi maestro das bandas Paulista e Ítalo-brasileira (depois, União Brasileira,), regendo seus músicos em retretas e procissões, na Vila Arens e no centro velho de Jundiaí. Em 1936, esteve à frente da Ítalo nas comemorações do centenário de nascimento de Antonio Carlos Gomes, em Campinas, e em 1943 regeu a União Brasileira em concertos transmitidos pela Rádio Tupi, de São Paulo, para todo o Brasil. Foi conhecido, em sua época, como “o Verdi Jundiaiense”. Deixou dezenas de composições, entre as quais, as valsas Ramos de Flores; Amor de Mãe; Ernesta (dedicada à sua mãe); Antonieta (dedicada à sua esposa, Antonia Padovani Nano); Saudade e Coração Bondoso (dedicada ao Capitão Carlos de Salles Block) e as marchas Labor Omnia Vincit (dedicada ao Dr. Estevan Kiss); Culto à Ciência; Homenagem a Romeu (dedicada ao futebolista Romeu Pellicciari); Homenagem ao Maestro Farina; Pró Paz e Não Pró Guerra; Homenagem ao Dr. Antenor Soares Gandra; Homenageantes Generosos (dedicada aos componentes da Banda Paulista); Exposição; Progresso; Nosso Interventor; Santa Lúcia (dedicada ao Monsenhor Arthur Ricci); Triunfo (homenagem aos viticultores, por ocasião da 2ª Festa da Uva de Jundiaí); Demófilo (dedicada a José Rappa), a sinfonia União Brasileira (dedicada ao contramaestro da Banda Ítalo, Orestes Pellicciari), e a marcha fúnebre Lágrimas de Mãe.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 16 de junho de ...
1927 Nascia em Jundiaí o escritor jurídico e fotógrafo amador Walter Campaz.
1952 Nascia em Morungaba-SP a contista, cronista e artista plástica Maria Helena de Paula Gomes Dias (Lena).
1966 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o professor João Duarte Paes.
1982 Falecia em Jundiaí, aos 47 anos, o professor, jornalista e radialista Nelson Álvaro de Figueiredo Brito.
1987 Falecia em Jundiaí, aos 83 anos, o intelectual autodidata Walter Gossner.    
2023 Falecia em Jundiaí, aos 82 anos, o advogado, radialista e professor universitário Reinaldo Ferraz de Barros Basile.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO