MENDES, ANTONIO CUNHA

(Maranguape-CE, 15/3/1874 +Jundiaí, 5/5/1932) – Poeta, jornalista, romancista e advogado. Militou na imprensa desde muito jovem, trabalhando, inclusive, no Estado do Ceará, com sede em Fortaleza. Veio para São Paulo no final do século XIX para cursar Direito na Faculdade do Largo de São Francisco e, desde logo projetou-se como poeta e romancista. Em 1915, de volta a Fortaleza, fundou com o irmão Álvaro Cunha Mendes, o jornal Correio do Ceará. Vindo outra vez para São Paulo, fixou residência em Jundiaí, onde viveu até seus últimos dias. Foi sepultado no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Desterro, sendo inscrito sobre sua lapide: “Foi poeta, sonhou e amou a vida.”

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 14 de junho de ...
1898 Falecia em Jundiaí, aos 56 anos, Antonio Damásio Santos, o primeiro jundiaiense nato a administrar a cidade com o título de intendente.
1912 Nascia em Jundiaí o pintor Arthêmio Matiazzo.
1924 Nascia em Milão, Itália, o fotógrafo Lívio Tagliacarne.
1928 Nascia no Rio de Janeiro a poetisa Hilda Santos da Silva.
1936 Nascia em Jundiaí o professor e engenheiro naval Dayr Schiozer.
1965 Nascia em Jundiaí a pintora Isabel Cristina Baptistella Araújo.
1986 Falecia em Jundiaí, aos 94 anos, a professora e poetisa Maria de Toledo Pontes.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o artista plástico Issis Martins Roda.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO