LITERARTE

Primeira editora jundiaiense voltada exclusivamente à publicação literária. O nome Literarte – uma associação de liter (de literatura) e arte – começou a ser usado no início dos anos 1980, como nome fantasia da antiga Editora Celso F. de Paula, criada na década anterior para a publicação de jornais e revistas. Por ela foram publicados, entre outros, os primeiros jornais de Jarinu, Várzea Paulista e Campo Limpo Paulista e a revista Dia & Noite – primeira publicação jundiaiense a utilizar cores em reportagens e propagandas comerciais. Em 1983, com o estabelecimento de sua nova diretriz, o nome fantasia foi erigido a razão social, popularizando-se, então, como marca dos livros publicados em Jundiaí. A difusão das artes plásticas, que já se inseria entre os objetivos do editor, ganhou, nessa época, espaço próprio dentro da empresa, com a criação de uma galeria anexa à sua sede, então localizada na Rua 15 de Novembro, 1369. Ali, periodicamente, eram feitas exposições para revelar novos talentos nas áreas da pintura, do desenho e da escultura, além de abrigar outros eventos associados à arte. Em 1986, estas atividades foram transferidas para a Praça da Bandeira (piso superior do prédio aonde, por muitos anos, funcionou a loja Ducal); em 1988/89, para a Praça da Bandeira (em uma sala defronte à estação rodoviária) e, por fim, para a Rua Rangel Pestana, 560, onde a empresa se acha estabelecida desde 1992. Ao longo desses anos de atividade, a editora respondeu pela publicação de mais de 150 livros – quase todos de autores jundiaienses – e acumulou um grande acervo de pinturas, esculturas e peças em cerâmica, transformando-se, desta forma, em ponto de referência obrigatório para todos que buscam informações sobre a arte e a cultura da cidade. O nome de seu criador, Celso de Paula, está associado a diversos empreendimentos culturais na cidade, tais como a realização do I Salão Nacional do Humor de Jundiaí (1991), a implantação da Escola de Arte Dramática de Jundiaí-EADJ (1992) e a publicação dos Anuários Jundiaienses de Artes Plásticas (1997, 1998 e 1999) e dos Dicionários Jundiaienses de Música, de Literatura e de Artes Cênicas (1999).

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de abril de ...
1875 Nascia em Petrópolis-RJ o músico Eduardo Tomanik.  
1929 Nascia em Jundiaí o cantor Durval de Brito Salles.
1957 Nascia em Jundiaí o violeiro e violonista Lázaro Purgato, conhecido como Corvo Branco ou Corvo Campeiro.
1959 Nascia em Itatiba-SP a pintora Elisabeth Fontana Suzan.
1971 Nascia em Jundiaí Débora Emi Mitsunaga, a primeira brasileira descendente de japoneses a ser eleita Miss Nikkey Internacional.
1976 Nascia em Campinas-SP o músico Christian Ricardo Guerreira dos Reis.
1985 Nascia em Jundiaí o ator e diretor teatral Ricardo Luiz Grasson.
1985 Nascia em Jundiaí o ator e diretor teatral Ricardo Luiz Grasson.
1985 Nascia em Jundiaí o ator e diretor teatral Ricardo Luiz Grasson.
1985 Nascia em Jundiaí o ator e diretor teatral Ricardo Luiz Grasson.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO