GROPELO, MÔNICA

(Jundiaí, 26/11/1964) – Jornalista. O que era para ser provisório – tapa-buraco – transformou-se em profissão. A convite de uma amiga, Mônica Gropelo foi contratada para fazer um “bico” de trinta dias como revisora de texto no Jornal de Jundiaí. Passado esse período, recebeu o convite da direção da empresa para ficar mais um pouco. Como, na época, cursava Educação Física na ESEF, ela aceitou a oferta, porém, sem muitas expectativas. Ficou por mais dois ou três meses no setor e logo foi transferida para a redação, de onde não mais saiu. Inclusive, acabou trocando o curso de Educação Física pelo de Jornalismo, que concluiu na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. No JJ, Mônica passou por todas as editorias, foi “pauteira” e chefe de reportagem, e também chegou a exercer, por um ano, a função de gerente gráfica. Como gostava de escrever sobre artes e espetáculos, foi convidada pelo colega Ademir Fernandes para ser “freela” da Agência Estado, na cobertura de shows e entrevistas com artistas de teatro. Um tempo depois, mais uma vez a convite de Ademir Fernandes, foi trabalhar na editoria de variedades da AE. Depois das redações, Mônica decidiu aceitar um novo desafio: assessoria de imprensa de campanhas eleitorais. Trocando o jornalismo impresso por esta atividade, especializou-se em comunicação institucional junto a órgãos públicos. Trabalhou na Assembleia Legislativa do Estado, nas Prefeituras de Cajamar, Itatiba e Campo Limpo Paulista e em 1998, a convite do prefeito Miguel Haddad, assumiu o cargo de Diretora de Comunicação da Prefeitura Municipal de Jundiaí. Em 2000, assessorou o prefeito Miguel Haddad na campanha pela reeleição, e em 2001, após a transformação do antigo Departamento de Águas e Esgoto em empresa de economia mista, foi nomeada assessora de imprensa da presidência da nova companhia. Paralelamente à atividade exercida na DAE S/A, nos últimos anos, através da sua empresa de comunicação, a jornalista tem prestado assessoria às prefeituras de Bom Jesus dos Perdões, Jarinu e Cabreúva, à Câmara Municipal de Várzea Paulista e a diversas firmas dos setores imobiliário e de saneamento público.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 17 de julho de ...
1892 Nascia em Castel Viscardo, Itália, o músico Odorico Stefani.
1918 Nascia em Jundiaí o ator e comediante Gentil Bervert.
1929 Nascia em Jundiaí o advogado, poeta e cantor João Lopes de Camargo.
1988 Falecia em Jundiaí, aos 59 anos, o músico e desenhista autodidata Leonardo Scarpim (Nardinho).
1996 Falecia em Jundiaí, aos 89 anos, o odontólogo e músico Isaac da Silva Bellini.
1997 Falecia em Jundiaí o cantor, compositor e cineasta Moacyr de Almeida Ramos.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO