FONSECA, ANTONIO LEME DA

Jundiaí, 1839-26/12/1897 – Pioneiro na imigração italiana e introdutor da fibra rami na indústria têxtil. Filho do senador José Manoel Leme da Fonseca, neto do Barão de Jundiaí, e de D. Ana Joaquina do Prado Fonseca, Baronesa de Jundiaí, Antonio Leme da Fonseca foi coronel da Guarda Nacional e proprietário de vasta grande gleba de terras em Jundiaí, a qual incluía a região aonde se encontram hoje o Cemitério Municipal Nossa Senhora do Desterro, o Velório Municipal e diversos hospitais. Tornou-se pioneiro na imigração italiana ao promover a vinda de vinte famílias da península europeia para trabalhar em suas terras, onde suprimiu a mão-de-obra escrava, bem antes de ser decretada a Lei Áurea. Fez-se, também, pioneiro da indústria têxtil, importando de Marrocos as primeiras sementes de rami para produzir suas fibras e montar a sua tecelagem. Da rami advém o nome do bairro onde morou e possuiu uma vila de casas, e que assim foi batizado por ele quando exerceu a vereança na cidade. Por volta de 1890, Leme da Fonseca recebeu uma bênção especial do Papa Leão XII, por sua grande generosidade com a pobreza.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 17 de julho de ...
1892 Nascia em Castel Viscardo, Itália, o músico Odorico Stefani.
1918 Nascia em Jundiaí o ator e comediante Gentil Bervert.
1929 Nascia em Jundiaí o advogado, poeta e cantor João Lopes de Camargo.
1988 Falecia em Jundiaí, aos 59 anos, o músico e desenhista autodidata Leonardo Scarpim (Nardinho).
1996 Falecia em Jundiaí, aos 89 anos, o odontólogo e músico Isaac da Silva Bellini.
1997 Falecia em Jundiaí o cantor, compositor e cineasta Moacyr de Almeida Ramos.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO