ESPÍNDOLA, SHIRLEY

(São Paulo, 5/2/1962) – Cantora, intérprete, atriz e modelo. Filha de Wilma e Humberto Espíndola. Canta desde os três anos de idade e estudou piano e violão. Em 1969 entrou para a Escola de Ballet Municipal de São Paulo e cursou até o quarto ano. Em 1976, converteu-se à igreja evangélica Cristo Salva e começou sua trajetória como cantora, integrando grupos musicais e corais formados na própria igreja. Durante o curso de Ensino Médio no Colégio Mackenzie, de 1977 a 1979, estudou violão, canto popular e técnica vocal com o maestro Jean Biancard, da escola de música Grupo AMA, na Capital. Aos 17 anos, após assinar contrato com a antiga gravadora RCA Victor para gravar seu primeiro CD – em que faria parte de uma dupla de irmãos, lembrando os Carpenters –, desistiu do contrato, pois acreditava, que naquele momento, deveria usar o seu dom em prol dos jovens, das crianças carentes das periferias e dos enfermos nos hospitais, que sempre visitava. Cursou Psicologia na Unip, em São Paulo, de 1980 a 1983. Shirley foi cantora oficial durante vários anos da Associação de Homens de Negócios do Evangelho Pleno e da Full Gospel no Clube Nacional em São Paulo. Em 1993 decidiu estudar canto lírico com o maestro Luís Tenáglia (que atuou como regente do coral de Berlim por muitos anos) e em 1994 participou do musical Um tempo para o Natal (From Heaven´s Throne, de David T. Clydesdale), como cantora e atriz coadjuvante, sob direção de Sérgio Pavarini, no Teatro Bibi Ferreira, em São Paulo. Em 1995 gravou seu primeiro CD gospel, porém não deu continuidade ao projeto, em razão de adversidades em sua vida pessoal. Em 1998, iniciou carreira como atriz e modelo publicitário, posando para fotos e participando de filmes e vídeos institucionais e publicitários. Em 2000, já morando em Jundiaí, retomou a carreira musical, se apresentando em bares e casas noturnas, acompanhada por um quarteto de jazz, bossa nova e MPB. Em abril do mesmo ano, após assistir a um show de Roberto Menescal no Clube Pinheiros, em São Paulo, quis conhecê-lo pessoalmente, e daí iniciou o projeto de seu primeiro CD (gravadora Albatroz), intitulado Bossa Romântica, sob direção do próprio Menescal. Gravado em maio de 2002, o álbum reúne 14 músicas e conta com participação especial de sua filha Tifany Espíndola e do cantor e compositor Danilo Caymmi. De 2001 a 2003, Shirley Espíndola cursou canto popular, técnica vocal e percepção no Centro de Estudos Musicais Tom Jobim, na Capital, sob orientação de Patrícia Escobar. Participou, também, de um curso sobre as influências e etapas da carreira da cantora Elis Regina. Durante sua trajetória artística, já se apresentou em diversos bares, clubes, shoppings e teatros de São Paulo e interior. Em 2004, realizou o projeto Tons do Brasil, no Villa-Pizza Bar, com participação de músicos convidados. O Tons do Brasil acabou se transformando em programa que ela mantém até hoje na Rádio Difusora Jundiaiense. Em 2005, Shirley participou do 8º Prêmio VISA de Música Brasileira, que teve um total de 2.686 inscritos, e acabou se classificando em 24º lugar para a fase semifinal. Em junho 2006, a cantora lançou um novo CD, intitulado “Caminho das Águas”, em 2007 publicou o livro “Voz e Canto – Fisiologia e Arquitetura”, em parceria com a fonoaudióloga Aline Tafarelo e que também contou com a participação do otorrinolaringologista Luis Henrique Chechinato. Nesse livro ela expõe toda sua experiência como professora de canto.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de junho de ...
1966 Nascia em Montevidéu-Uruguai a coreógrafa Lis Michele Garcia Alaniz Lopes.
2008 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, a pianista e bailarina Teresa Cristina Sciamarelli.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO