DELPRÁ, ALESSANDRA

(Jundiaí, 20/12/1971) – Artista multimeios. Assina Alessandra Michelin de Mello Sacchi Delprá, Ale Delprá, A. Delprá e A.D. Contribuíram para sua formação artística, além das atividades escolares, os incentivos da família e cursos realizados em Jundiaí com sua prima Ângela Tereza Pelizzoli, com a professora Sônia Carletti (óleo sobre tela) e com o professor Lund (aquarela), além de dois anos de Publicidade cursados na Escola Panamericana de Arte e cursos e oficinas realizados na Universidade Federal de Santa Catarina. Em seu período de estudos em Jundiaí, trabalhou com pintura no Ateliê Edson Lufac (1988); participou de mostras anuais do Ateliê Livre, de Sônia Carletti, no saguão da Casa da Cultura, e também expôs três obras tridimensionais no Maxi Shopping. Em Santa Catarina, em 1994, cursou uma Oficina de Artes Plásticas oferecida pelo Departamento Artístico Cultural da Universidade Federal daquele Estado, na ilha de Meimbique, desenvolvendo a técnica do óleo sobre tela. Em 1995/96, fazendo Bacharelado em Escultura no Centro de Artes da UFSC (curso concluído em julho de 1999), participou ativamente do movimento estudantil universitário, integrando o grupo Reviravolta, com o qual se fez presente em vários congressos, incluindo o CONUNE, em Brasília. Em Jundiaí, participou também, da II Gincana de Artes Plásticas do 12º G.A.C. (1995), apresentando várias obras bidimensionais e com três delas – Oh! Terra Querida…, executada em gesso pigmentado sobre duratex; Marcas, em gesso pigmentado sobre papel e Roda do Poder, executada sem o uso de pincéis, que foram substituídos por instrumentos alternativos, como lascas de madeira e impressões da roda de um caminhão, além dos próprios dedos – obteve a 2ª, a 3ª e a 11ª colocações. Ainda nesse período, tornou-se finalista do concurso Mostre o Sutiã, promovido pela Du Loren, sendo a sua criação Espinhos Para o Suculento mostrada em vários shoppings brasileiros. Exposições e participações: 1995 – Exposição no hall da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina; 1996 – Apresentou no Espaço Mix do Parque Ademar Gonzaga, em Meimbipe-SC, uma escultura executada em barras de ferro (uma das quais com 3,5 m de diâmetro), dentro do tema Mandala; Festival de Inverno do CEART-UDESC; Representação de Jundiaí no Mapa Cultural Paulista, no Teatro Municipal Dr. Losso Neto, em Piracicaba-SP; Festival de Arte do 12º G.A.C. (Jundiaí); Exposição individual no Museu Histórico e Cultural de Jundiaí (prêmio por sua classificação em 1º lugar na fase municipal do Mapa Cultural Paulista); 1997 – Exposição permanente para seu trabalho intitulado Teto Vital, em frente ao bloco de Música do CEART-UDESC (Florianópolis-SC); Festival de Inverno do CEART; Curso de esmaltação em metais com a professora venezuelana Ascéncion (CEART/UDESC); 1997/98 – Mostra Banco Real; Festa das Sete Artes; Bar Matisse-CIC; 1998 – Oficina de férias no Centro Integrado de Cultura de Florianópolis, onde ministrou curso de modelagem para crianças de 6 a 12 anos, através do projeto Fazendo Arte no Museu, do Museu de Arte de Santa Catarina; 1999 – VII Salão de Artes Plásticas de Itajaí-SC; Exposição Internacional de Cartões Postais Dalla mia Finestra out of my Window (Florianópolis-SC); 2001 – Mapa Cultural Paulista. Consta dos volumes de 1997, 1998 e 1999 do Anuário Jundiaiense de Artes Plásticas.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de junho de ...
1966 Nascia em Montevidéu-Uruguai a coreógrafa Lis Michele Garcia Alaniz Lopes.
2008 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, a pianista e bailarina Teresa Cristina Sciamarelli.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO