CORO DA C.C.C.

– Antigo Coro do Catecismo. Criado em 1914, no início da gestão de D. Luiz Gonzaga Barbosa à frente do Mosteiro de São Bento, o primeiro coro da Cruzada foi organizado por Nenê Gomes, Dolores Pupo, Maria Jesuína Aranha (Zinha), com o apoio do advogado e pianista Paulo Alves, que foi o seu primeiro organista, e de sua filha Odete Alves, a primeira diretora. Compuseram-no, na sua formação, Florinda Gnaccarini, Hermínia Corrêa da Silva, Helena Meirelles, Benedita de Paula, Maria Capelo, Ester Pinto, Cecy Meirelles, Maria Capelo, Ester Pinto, Cecy Lobo da Costa e Luiza Brito Franco, além de Dolores e Zinha, que faziam os contraltos. O harmônio utilizado pelo grupo, assim como a maior parte das letras e partituras, lhe eram cedidos pelo coro do Colégio Florence, que fazia os seus ensaios no local, já há quase dez anos, e era responsável pelo acompanhamento das procissões e demais eventos festivos da Igreja em Jundiaí. Com o falecimento do Dr. Paulo Alves, em 1923, sua filha Odete, além de diretora, passou a acumular a função de organista do coro. Vindo também esta a falecer, em 1926, o coro passou a ser dirigido por Luiza Brito Franco, assumindo, como sua organista, Florinda Gnaccarini (D. Nenê). Com a saída do Colégio Florence de Jundiaí, em 1926, a tarefa de abrilhantar os festejos oficiais do Apostolado foi passada ao coro da Cruzada, que então veio a contar com seu próprio harmônio, doado por Aurora Prado Joly. Ainda nesse ano, a função de organista do coro feminino foi passada a Ruth  Brito, indo Florinda responder pela mesma  no masculino, então reorganizado por Paulo Correa da Silva. Em 1929, com a mudança de Ruth para São Paulo, Florinda voltou a tocar também para as moças, até a escolha de uma nova organista para elas. A nova indicada foi Margarida Olivar, que, entretanto, logo depois, foi substituída por Hermínia de Almeida Ramos (Mima). Com a criação da Seção Coral da Cruzada, em 1932, os dois coros foram reunidos num único grupo, tendo Florinda Gnaccarini como sua organista. Nessa nova fase, além de cantar nas jornadas eucarísticas, em Jundiaí, o grupo passou a tomar parte em eventos religiosos de outras paróquias da região, tendo ainda presença constante nos festivais do grupo dramático da Cruzada. Além das cantoras já citadas, também fizeram parte desse coro: Maria José dos Santos, Maria A. de Campos, Suzana Gennari, Luiza Brito Franco, Maria de Bona, Emília Franchi Gut, Isabel Franchi, Inês Moreira, Anita Lacerda, Laurinda Pellichero, Amália Helena Bertelli, Iracema Cruz Traldi e Maria Isabel de Toledo, que substituiu Florinda no órgão em 1941.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de junho de ...
1905 Nascia em Jundiaí o ator Pompeu Perdiz.
1912 Nascia em Itatiba Luiz Latorre, empresário e ex-prefeito de Jundiaí.
1946 Entrava no ar a Rádio Difusora Jundiaiense.
1971 Nascia em Jundiaí a artista plástica Leila Alves Lopes.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO