CHIGNOLLI, NILSON CÉSAR

(Jundiaí, 5/7/1972, filho de Sebastião Chignolli e Denize H. Chignolli) – Músico, autor e compositor. Nilson Chignolli começou a estudar música aos 13 anos, frequentando a oficina de flauta doce do maestro Salvador Bianco, na Casa da Cultura de Jundiaí. Em seguida, tornou-se aluno da filha desse maestro, a pianista Sara Bianco, com quem fez três anos de piano clássico e um de popular. Aos 17 anos, começou a trabalhar na Escola de Música de Jundiaí, como auxiliar de escritório, e lá teve chance de iniciar o aprendizado de violão popular com Roberto Morandini, e de contrabaixo acústico, com Camila Carrascoza. Em 1992, estudou violão clássico com o professor Luiz Felipe, na Casa da Cultura de Jundiaí, e de 1995 a 1998 foi aluno da Escola Municipal de Música de São Paulo, estudando contrabaixo, teoria e harmonia. Integrando a Cia. Canto Vivo e o Coral Clap (1994 a 1998), Nilson participou dos musicais Os Miseráveis, Lembranças do Mambembe e A Bela e a Fera – todos com regência de Cláudia de Queiroz e direção de Wagner Nacarato. Esteve, também, no TV Clap, com o Coral Clap, e na peça Sementes do Nada, sob direção de Jô Martin. Participa, desde 1995, da Orquestra Oficina de Concerto, faz parte do coral Viva Voz e é vocalista da banda Caráter Provisório, nos quais responde pela maior parte das composições. Tem diversas músicas suas gravadas pelo Viva Voz, incluindo-se, entre elas, Nossa Senhora dos Vagabundos, que recebeu a terceira premiação no Festival Canta Encanto de 1999. Nesse mesmo festival, classificou outras composições, como Inocência Perdida, que chegou às finais em 2001, e Tempo, que deu ao grupo o prêmio de melhor vocal na edição de 2001/2002. Sua atuação artística estende-se, ainda, à Cia. Dublês de Dublagem, para a qual criou e dirigiu a comédia musical Percília, a Maínha do Deserto, sucesso do grupo em 1997.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 16 de junho de ...
1927 Nascia em Jundiaí o escritor jurídico e fotógrafo amador Walter Campaz.
1952 Nascia em Morungaba-SP a contista, cronista e artista plástica Maria Helena de Paula Gomes Dias (Lena).
1966 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o professor João Duarte Paes.
1982 Falecia em Jundiaí, aos 47 anos, o professor, jornalista e radialista Nelson Álvaro de Figueiredo Brito.
1987 Falecia em Jundiaí, aos 83 anos, o intelectual autodidata Walter Gossner.    
2023 Falecia em Jundiaí, aos 82 anos, o advogado, radialista e professor universitário Reinaldo Ferraz de Barros Basile.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO