CAMARGO, NABOR PIRES DE

(Indaiatuba,  9/ 2/1902 +3/10/1996) – Músico. Seu talento musical foi despertado aos dez anos de idade, quando o maestro José Lopes dos Reis (o “Dunga”) chegou a Indaiatuba com a missão de formar uma banda infanto-juvenil, como desejava o prefeito, Major Alfredo Camargo Fonseca. Admitido como clarinetista, quatro anos depois se tornava auxiliar do maestro. Em 1920 foi trabalhar na usina de açúcar da Cia. Agrícola de Guatapará e teve impressa a sua primeira composição: Triste Coração. Em 1921 transferiu-se para São Paulo, onde deu início aos estudos de música no Conservatório Dramático-Musical. Pouco depois, prestando o serviço militar, tornou-se clarinetista da Banda do 4º B.C. do Exército. Em seguida, ingressou na Estrada de Ferro Santos a Jundiaí (“Inglesa”) e, paralelamente, tocou na Banda da Lapa e nas orquestras dos cines São Bento e Olímpia. Fez amizade com o jornalista e poeta Dieno Castro, com o qual iniciou uma longa parceria em suas composições. Em 1923 passou a tocar em programas da Rádio Record. Em 1930 recebeu do jornal Gazeta Esportiva o prêmio de melhor clarinetista do ano e gravou seu primeiro disco no estúdio da RCA Victor da Praça da República, com as composições Matando Saudades e Caindo das Nuvens. Durante o Movimento Constitucionalista de 1932, integrou da banda do Batalhão Piratininga. Ainda nesse ano, começaram a ser publicados os seus álbuns Choros do Nabor. De 1933 a 1937 tocou na orquestra e no grupo regional da Rádio Educadora. Em 1937, seu samba Vá Carregar Piano, interpretado por Arnaldo Pescuma e Januário Oliveira, conquista o 1º prêmio no concurso de sambas de São Paulo. Ainda na década de 1930, foi músico da Rádio Gazeta e da Rádio e Televisão Nacional, bem como da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. (oficializada no final dos anos 40). Nabor Pires Camargo é autor da valsa Saudades de Jundiaí.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 14 de junho de ...
1898 Falecia em Jundiaí, aos 56 anos, Antonio Damásio Santos, o primeiro jundiaiense nato a administrar a cidade com o título de intendente.
1912 Nascia em Jundiaí o pintor Arthêmio Matiazzo.
1924 Nascia em Milão, Itália, o fotógrafo Lívio Tagliacarne.
1928 Nascia no Rio de Janeiro a poetisa Hilda Santos da Silva.
1936 Nascia em Jundiaí o professor e engenheiro naval Dayr Schiozer.
1965 Nascia em Jundiaí a pintora Isabel Cristina Baptistella Araújo.
1986 Falecia em Jundiaí, aos 94 anos, a professora e poetisa Maria de Toledo Pontes.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 73 anos, o artista plástico Issis Martins Roda.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO