BRUNELLI, MERCEDES CRUAÑES RINALDI

(Jundiaí, 3/10/1932 +2/8/2011) – Poetisa, cronista e contista. Filha de Francisco Cruañes Clemente e de Esmeralda Rinaldi, Mercedes fez o curso primário no Grupo Escolar Cel. Siqueira Moraes e diplomou-se como professora na antiga Escola Normal Livre de Jundiaí (depois, Instituto de Educação e, atualmente, E.E.P.S.G. Bispo D. Gabriel Paulino Bueno Couto), onde também fez o Curso de Aperfeiçoamento de Professores Primários, concluído em 1954. Posteriormente, cursou Pedagogia e Orientação Educacional na Faculdade de Educação Padre Anchieta (Jundiaí) e Supervisão Escolar na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Nossa Senhora do Patrocínio (Itu-SP). Em 1972, pós-graduou-se em Orientação Escolar no Instituto de Educação da Universidade de Londres, Inglaterra, e em 1976 fez diversos cursos de extensão universitária na Universidade da Califórnia, Estados Unidos. Ao longo de sua carreira profissional, foi auxiliar de diretor, diretora substituta e diretora efetiva da EEPG Prof. Getúlio Nogueira de Sá; professora de Português e Inglês no Colégio Prof. Luiz Rosa; professora das Faculdades de Educação e de Psicologia e coordenadora pedagógica e secretária da Faculdade de Direito Padre Anchieta. Seu talento para a literatura foi revelado logo nos primeiros tempos de escola, quando começou a escrever versinhos, quadrinhas e estrofes rimadas com motivos infantis e escolares, para ocasiões festivas. Incentivada por sua primeira professora, Hermínia Fredini Dainese, prosseguiu escrevendo, não somente poesias como também crônicas e contos, que, mais tarde, passou a enviar aos jornais para publicação. Isto lhe valeu, em 1957, o convite para responder pela coluna Jundiaí Literária, no jornal O Jundiaiense; depois, pela coluna Mosaico Literário, no Diário de Jundiaí, e, por fim, pelo Cantinho Literário – coluna que iniciou no jornal A Folha e depois transferiu para o Jornal de Jundiaí, onde permaneceu escrevendo até o início dos anos 1970. Nesse período, manteve assídua correspondência com vários grandes escritores nacionais, entre os quais, José Mauro de Vasconcelos, que lhe dedicou a sua mais famosa obra, O Meu Pé de Laranja Lima, publicado em 1970. Mercedes publicou em 1971 o livro de poemas Três Momentos, dedicado a seu pai, a José Mauro de Vasconcelos e ao poeta jundiaiense Fábio Rodrigues Mendes. Sua vasta produção literária acha-se espalhada em jornais, revistas literárias e coletâneas publicadas em diversos estados brasileiros. Sua ligação com as artes estendeu-se, ainda, ao teatro, participando na organização dos famosos festivais de monólogos do Teatro Estudantil Rosa, grupo que também contou com a sua colaboração na criação e desenvolvimento dos figurinos de peças como Dr. Fausto da Silva, de Paulo Pontes, e Castro Alves Pede Passagem, de Gianfrancesco Guarnieri, vencedoras do Festival Estudantil de Tatuí nos anos de 1981 e 1982, respectivamente. ANTOLOGIAS NAS QUAIS TEVE PARTICIPAÇÃO: Coletânea Jundiaiense de Poesia (edição dos autores, Jundiaí, 1964); Poetas da Cidade (Ed. I.L.A. Palma, São Paulo, 1970); Antologia Poética de Jundiaí (Gráfica Jundiá, Jundiaí, 1979); Poetas Brasileiros de Hoje (Shogun Editora, Rio de Janeiro, 1986); Momentos de Inspiração (edição dos autores, Jundiaí, 1980); Caminhando Juntos (edição dos autores, Jundiaí, 1981); Jundiaí Poética (vol. 1, 2 e. 3; Ed. Macro, Jundiaí, 1984, 1987 e 1989); Escritores Brasileiros (Crisalis Ed., Rio de Janeiro, 1987); Os Versos Que Te Dou (vol. 1 e 2; E.P. Pirilampo, Petrópolis-RJ, 1988 e 1989); Coletânea Acadêmica (AFLAJ, todas as edições, desde 1988); Jundiaí em Prosa e Verso (Ed. Macro, Jundiaí, 1988); Valores Literários do Brasil – Vol. X (Grupo Brasília de Comunicação, Brasília-DF, 1989); Antologia Poética – Coletâneas-prêmio do 9º e do 10º Concurso de Poesias da Universidade São Francisco (Bragança Paulista-SP, 1989 e 1990); Crônicas e Poesias (Gramil Artes Gráficas, Jundiaí, 1991); Letras Acadêmicas (A.J.L., todas as edições desde 1996); Crônicas e Poesias (Ed. Morumbi, Jundiaí, 1993); XII Antologia de Poetas e Escritores do Brasil (Revista Brasília/Gráfica Valci Ed., 1998); Argila, vol. 3 (A.P. de Poesia Raul de Leoni, Petrópolis-RJ, 1998); I Antologia Nau Literária (Ed. Komedi, Campinas-SP, 1999). VERBETES: Enciclopédia da Literatura Brasileira Contemporânea (Revista Brasília, Brasília-DF, 1993); Dicionário Biobibliográfico de Escritores Contemporâneos (Adrião José Neto, Teresina-PI, 1998); Dicionário Jundiaiense de Literatura (Celso de Paula, Ed. Literarte, Jundiaí, 1999). HONRARIAS: Ordem do Mérito Professor Joaquim Candelário de Freitas (Câmara Municipal de Jundiaí, 1988); Medalha Petronilha Antunes (Câmara Municipal de Jundiaí, 1997); Medalha Comemorativa “300 Anos da Morte de Zumbi” (Ordem Internacional das Ciências, das Artes, das Letras e da Cultura, Brasília-DF, 1996).

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 13 de junho de ...
1966 Nascia em Montevidéu-Uruguai a coreógrafa Lis Michele Garcia Alaniz Lopes.
2008 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, a pianista e bailarina Teresa Cristina Sciamarelli.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO