BIAGI, VITTORIO

(Palaia, Província de Pisa-Itália, 7/5/1925 +Jundiaí, 26/1/1992) – Poeta. Apelido: Italiano. Vittório Biagi passou a residir no Brasil em dezembro de 1949, fixando-se na cidade de Jundiaí, onde se casou com Alda Gragnani, em 1951. Foi colaborador do suplemento Estilo, publicado pelo Jornal de Jundiaí. Preparava a publicação de seu primeiro livro, quando morreu. Esta obra, intitulada Poesias, Palavras Imortais, Poeta, teve a sua publicação póstuma, em 1992, com vários poemas ilustrados pelo pintor Inos Corradin.

Viola Violeiro

Quando canta sempre chora

Chora o mato devastado

Chora o rio despovoado

A cabana está vazia

Até o fogo se apagou

A cabocla companheira

Foi-se embora e não voltou.

Está chorando o violeiro

Este amor que acabou

A cidade besta-fera

Que levou sua companheira.

Nas longas noites de lua

Sentado com o fogo no vento

O amor perdido lembrou

E de novo a viola chorou.

Violeiro da viola

Quando canta sempre chora

Violeiro quando chora

Está chorando o seu sertão.

(Jornal de Jundiaí, 13/1/1991)

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 24 de junho de ...
1905 Nascia em Jundiaí o ator Pompeu Perdiz.
1912 Nascia em Itatiba Luiz Latorre, empresário e ex-prefeito de Jundiaí.
1946 Entrava no ar a Rádio Difusora Jundiaiense.
1971 Nascia em Jundiaí a artista plástica Leila Alves Lopes.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO