GUIMARÃES, CRISTINA

(São Paulo, 5/5/1957) – Atriz. Cristina Guimarães começou a atuar no palco em 1993, cursando o ciclo básico profissionalizante da Escola de Arte Dramática de Jundiaí, sob direção de Cláudio Melo. Participou de várias oficinas e workshops sobre teatro, tais como: Direção, com Hugo Coelho; Interpretação, com Emílio Gama; Da Máscara Negra ao Clown de Teatro, com Dácio Lima; mímica, com Fernando Vieira; Treinamento Físico Para o Ator, com o Grupo Lume; Didática Para a Consciência Corporal, com Mônica Bammann e Jorge Balbyns; e Preparação Vocal, com Maria do Carmo Bower. Frequentou a Oficina de Teatro do Grupo TAPA – Fase II, sob orientação de Guilherme Sant’Anna, Brian Penido e Neide Neves, e a Escola de Dança e Conscientização Corporal Klauss Viana, sob orientação de Rainer Vianna (1994 a 1996). Em 1993 recebeu o prêmio de Melhor Atriz do Festival de Teatro de Jundiaí, por sua atuação em Pluft, o Fantasminha, encenada sob direção de Jorge Balbyns. Ainda no início de sua carreira, Cristina Guimarães atuou nas montagens: Isso e Amor Sem Limites, sob direção de Carlos Pasqualin; A Mais Forte, sob direção de Mário Rebouças; e Uma Arquitetura para a Morte, sob direção de Pasqualin e Rebouças. Nos anos de 1996 e 1997 trabalhou como produtora na Parnaso Produções Artísticas e fez parte da Comissão Municipal de Teatro de Jundiaí; foi assistente de direção no espetáculo Atualidade do Ovo e da Galinha, dirigido por Mário Rebouças, e atuou como atriz e supervisora de produção no espetáculo Parcial, do Núcleo de Artes Cênicas, com direção de Wagner Nacarato e Gerson Esteves. Entre 1998 e 1999, atuou nos curtas-metragens Receita de Família, sob direção de Rodrigo Reis, e Zapping, sob direção de Márcio Miranda Peres. Também participou dos curtas Sedex, sob direção de Alethea Silvestre; Galharufa, dirigido por Marcelo Müller, e Isaac, sob direção de Jocimar da Silva Lopes. Em 2002, dirigiu para o grupo Arte em Movimento o espetáculo Controle Remoto – uma sátira aos programas populares da TV que reuniu cerca de cem atores e dançarinos no palco do Polytheama. Desde 1996 Cristina Guimarães faz parte da Cia. Paulista de Artes, tendo conquistado, por essa companhia, os prêmios de Melhor Atriz Coadjuvante do XIII Festival de Teatro de Marília, por sua atuação na peça João e Maria (direção de Aline Araújo, 1997); Melhor Atriz do Festival de Bragança Paulista, atuando em No Exercício da Paixão, (direção de Jorge Julião, 1998); Melhor Atriz Coadjuvante do Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba e do VI Festival de Teatro Infantil da USF, por sua atuação na peça João e o Pé de Feijão (direção de Gisela Arantes, 1998); Melhor Atriz Coadjuvante do VII Festival de Teatro da USF, por sua atuação em Cinderela (direção de Aline Araújo, 1999); Melhor Atriz Coadjuvante da fase regional do Mapa Cultural Paulista, Melhor Atriz Coadjuvante do XII Festival de Teatro de São Mateus-ES e Melhor Atriz do VIII Festival de Teatro da USF, por sua atuação na montagem Teens (direção de Marcelo Peroni, 1999). Em 2000 trabalhou nas montagens: Rápidas de Artur Azevedo e Pinóquio.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 20 de julho de ...
1885 Nascia em Itu-SP o músico e maestro José Maria dos Passos.
1938 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, o médico Domingos Anastasio.
1947 Falecia em Jundiaí, aos 41 anos, o Professor João Muto.
2001 Falecia em São Paulo, aos 30 anos, o ilustrador e criador de histórias em quadrinhos e livros infantis Émerson Eduardo Luiz.
2002 Falecia em Jundiaí o ritmista Island Júnior.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada. Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada.
2019 Falecia em Jundiaí o metalúrgico, radialista e ex-vereador Rolando Giarola.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO