GRUPO BRINQUE CANTANDO

Luciane e Maicol, caracterizados com figurino de época

Luciane Valle e Maicol Agiani, os criadores deste grupo, sequer sonhavam com a carreira artística, até setembro de 1995, quando se viram envolvidos por essa ideia, depois de se apresentarem como palhaços em uma festa de aniversário, no âmbito da própria família. Elis, uma sobrinha de Maicol, completava nessa época cinco anos de idade e o casal queria presenteá-la. Só não sabia como. Foi, então, que os dois decidiram se fantasiar e fazer uma animação engraçada em sua festa. Tal foi o êxito conseguido nessa performance, que a dupla admitiu a ideia de se profissionalizar, a fim de oferecer os seus shows em outras festas de crianças, em escolas etc. Passaram, então, a construir um esquema de trabalho, explorando a técnica teatral clown, músicas infantis e as antigas de roda acompanhadas ao violão, além de atividades lúdicas e de recreação. O nome do grupo surgiu a partir dessa proposta de brincar com as crianças, utilizando recursos de expressão corporal, de memória e de coordenação motora, e de buscar a sua integração através da música, cantada ao violão. Para o início de suas atividades, Luciane e Maicol criaram os personagens Bughi & Ugui, adaptando para eles vários textos de histórias infantis. Em junho de 1996, criaram o Telegrama Cantado, e em seguida, o Telegrama Cantado Infantil, passando a distribuir mensagens entre adultos e crianças, em forma de canções. Em 1997, lançaram o projeto Cantando Histórias, com os personagens Neco (um soldadinho de chumbo) e Nequinha (uma boneca de pano), que acabou por transformar-se no espetáculo Cante, a história chegou…, onde são interpretadas histórias adaptadas do folclore popular, tais como A Cigarra e a Formiga, Os Três Porquinhos, O Patinho Feio e A Galinha Ruiva. Entre outros quadros que também apresenta, destacam-se: Um Dia de Sol, Como Fazer uma Pizza e Um Crime Quase Perfeito. Além de trabalhar em teatros, escolas e festas familiares, por diversas vezes o Brinque Cantando tomou parte em eventos populares, como a Festa da Uva, a Festa do Morango e o Pão & Poesia, levando muita diversão ao público infantil. Em 1998, foi um dos grupos convidados a tomar parte no evento Litoral Vivo/Praia, realizado em Peruíbe-SP.

Telegrama cantado: um dos trabalhos mais populares do grupo
A dupla representando no quadro Um dia de sol
Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 20 de julho de ...
1885 Nascia em Itu-SP o músico e maestro José Maria dos Passos.
1938 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, o médico Domingos Anastasio.
1947 Falecia em Jundiaí, aos 41 anos, o Professor João Muto.
2001 Falecia em São Paulo, aos 30 anos, o ilustrador e criador de histórias em quadrinhos e livros infantis Émerson Eduardo Luiz.
2002 Falecia em Jundiaí o ritmista Island Júnior.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada. Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada.
2019 Falecia em Jundiaí o metalúrgico, radialista e ex-vereador Rolando Giarola.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO