CECCHI, ALBERTO FRANCO

(Jundiaí, 20/2/1943) – Artista plástico, arquiteto e paisagista. Nome artístico: Beto Cecchi. Participa de eventos de arte na cidade desde o início dos anos 60. Em 1965 e 1968 esteve presente com seus quadros no 3º e 4º Salões Municipais de Belas Artes, realizados no Gabinete de Leitura Ruy Barbosa. Em 1969 tomou parte na I Mostra de Arte Moderna de Jundiaí, integrando o grupo Avanço. Em 1972 foi um dos organizadores e membro do júri do III Encontro Jundiaiense de Arte, então realizado no Parque Municipal Comendador Antonio Carbonari. Também em 1972, atuou junto à XII Bienal de São Paulo, na implantação do projeto “Ex-Voto – Faixa de Segurança”, elaborado em conjunto com Laura Machado de Mello Bueno, Mônica Mattar Oliva e Eduardo Carlos Pereira. Em 1992, expôs na galeria da Aliança Francesa, em São Paulo, e no Centro das Artes de Jundiaí, e teve alguns de seus quadros mostrados na minissérie televisiva O Sorriso do Lagarto. Por ocasião dessas duas exposições, a professora Fernanda Milani escreveu em seu catálogo: “Sua obra, cujo cerne é a natureza, dá a sensação de repouso, do silêncio que antecede a vida real e nos leva a coisas longínquas e às vezes quase impossíveis. E a pincelada, que nas curvas é suave, envolve essa natureza que ele quer solitária e total – a obra de Deus – e escolhida para sua expressão. Cria um estado de ânimo, compõe atmosferas místicas.” Ainda nos anos 1990, Beto Cecchi desenvolveu diversos projetos de decoração e paisagismo no Parque Municipal Comendador Antonio Carbonari, por ocasião das Festas da Uva e do Morango, e também atuou na montagem do Salão de Arte Jundiaí-92. De dezembro de 1999 a março de 2000, esteve com seus trabalhos na mostra Jundiaí: Educação com Arte, realizada no Complexo Cultural Argos.  Alberto Franco Cecchi está catalogado nas edições de 1997, 1998 e 1999 do Anuário Jundiaiense de Artes Plásticas.

Encontrou algum erro?

Envie uma correção

EFEMÉRIDES
Em 20 de julho de ...
1885 Nascia em Itu-SP o músico e maestro José Maria dos Passos.
1938 Falecia em Jundiaí, aos 63 anos, o médico Domingos Anastasio.
1947 Falecia em Jundiaí, aos 41 anos, o Professor João Muto.
2001 Falecia em São Paulo, aos 30 anos, o ilustrador e criador de histórias em quadrinhos e livros infantis Émerson Eduardo Luiz.
2002 Falecia em Jundiaí o ritmista Island Júnior.
2003 Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada. Falecia em Jundiaí, aos 90 anos, o violonista amador José Levada.
2019 Falecia em Jundiaí o metalúrgico, radialista e ex-vereador Rolando Giarola.

Saiba mais sobre estes e outros personagens, instituições e fatos ligados às Artes, à Cultura e à História de Jundiaí navegando pela nossa Enciclopédia Digital.

Acompanhe nossas Redes sociais
Parceiros

Copyright © 2021 Jundipedia. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por PROJECTO